segunda-feira, 21 de junho de 2010

Mundial de Futebol

Portugal 7 Coreia do Norte 0
Se o guardador de vacas e de sonhos, de Alves Redol, aqui estivesse dir-me-ia, por certo, que a selecção portuguesa de futebol (os Navegadores), tal como a burra Janota, “com arrenegas e pragas, empurrões e algumas mordidelas de cacete” mais não parecia que “uma árvore estranha toda liames ásperos e folhas amarelecidas”, zurrando, zurrando, e disso não passando.
A Ti Elvira, se a esta cubata a pudesse trazer, acrescentaria que a burra tem azougue, mas que azougue ela lho daria…
E por tal não ficaria: “nunca vi burra tão mole…Se fosse teu dono bem te passava a patacos…”
Por não gostar daquele desprezo, a Janota “fez das fraquezas um arranco de força bravia, abalando depois numa carreira de égua corredoura metida a equilibrista de circo”.
Assemelhando-se à Janota, mais parecendo uma árvore fantástica e andarilha, os Navegadores tomaram o bramar dos espectadores por incitamentos e logo se largaram mais, e mais, e tanto que numa curva do campo atiraram com o carrego para cima de quem lá vinha: os coreanos do Norte, que de olhos em bico mais ficaram.
Foram sete os sacos lançados no meio daquela feira de chinfrins vuvuzelantes. Um deles, mais parecendo feito de prestidigitador circense.
Sorte diferente da Janota, que continua a comer palha, e a nela se deitar, tiveram os Navegadores, que regressaram, por entre alas de palmas, ao lençol quentinho e à mesa farta do restaurante do hotel de luxo onde a Lusitânia os hospedou.
Ali estão à espera do dia 25, altura em que irão tomar uma caipirinha com os brasileiros.
(Inspirado no livro "Constantino, guardador de vacas e de sonhos", do inesquecível Alves Redol)

14 comentários:

Maria João disse...

Carlos

Uma inspiração prodigiosa. A sua em Alves Redol e a dos nossos Navegantes que assim largaram os sete sacos, espalhando espanto e admiração lá e cá.
É verdade ou não é, que os Portugueses ainda dobram o Cabo das Tormentas, com uma perna às costas? Ou melhor, com as duas a correr e a fazer, verdadeiros truques, com a bola?

Acreditar não chega,.... mas ajuda muito!

Um abraço

Carlos Albuquerque disse...

Maria João,
Mas não é isso que os lusitanos têm vindo a fazer?!
O segredo está no acreditar, como diz.
Por muito tormentosos que sejam os cabos que se nos deparem, haveremos sempre de os dobrar.
Um abraço, Amiga

Pedro Albuquerque disse...

eu vi o jogo com vocês! assim é que é melhorar. já estou em minha casa mas volto logo para a vossa! beijinhos para todos.

Luis disse...

Meu Bom Amigo Carlos Albuquerque,
Adorei a imagem aqui postada. revela cultura, imaginação e muita ironia! Diverti-me imenso! Mas é verdade que os Portugueses, navegadores ou não precisam de serem espicaçados para que façam alguma coisa de bom!
Um abraço amigo.

TERESA SANTOS disse...

É querido Mwata, mas lamento que para avançarmos, seja em que domínio for, necessitemos de ser espicaçados qual mula teimosa, tão bem ilustrada pelo nosso querido Alves Redol.
Abraço, amigo.

Osvaldo disse...

Caro amigo Carlos;

Obrigado por deixar aquelas palavras no meu blog.

Este tema de hoje no seu post, faz-me rever muito nele. Não como burro, mesmo se às vezes o dê a entender, mas como Navegante, não dos de ontem que "atropelaram" os pobres do Koreanos mas dos verdadeiros, porque também eu tive que dobrar muitos Cabos e ainda não cheguei ao fim. Mas como bom lusitano que sou, não precisam-me espicaçar porque sei onde quero ir e acredite, caro amigo Carlos, sempre que quiz,... consegui.

Um grande abraço, amigo Carlos e sempre passarei por cá para deixar, com amizade e respeito o meu "bom dia".
Osvaldo

Maria Ribeiro disse...

CARLOS ALBUQUERQUE: desmoralizo! Cada vez que te faço um comentário, de repente vejo-o "fugir"
Mª ELISA

MARIINHA disse...

Vamos lá ver como os "navegadores" se portam amanhã. Espero que se portem à altura.
Carlos, como tem passado dos seus achaques, está já completamente restabelecido? Oxalá que sim.
Um abraço

MEUS PENSAMENTOS disse...

e amanha o que nos dira o resultado bjos!!

Laura disse...

Olá Carlos... Acho e sinto que basta querer para levar tudo na frente!...
Um beijinho da laura e que vença o melhor agora no jogo entre a nossa gente e a gente da nossa gente também, do outro lado do Atlântico..Beijinho da laura

Filoxera disse...

Motivação e determinação são as chaves do sucesso.
Um beijinho.

Maria João disse...

Meu amigo Carlos

Venho apenas deixar-lhe um abraço, desejando que tudo esteja bem consigo. É que anda cá dentro uma preocupação... quem dera descabida. Coisa de amigos...

Um beijinho

Helga disse...

A inspiração é mesmo assim, chega de onde menos se espera e até um simples jogo de futebol pode dar textos como este. Mesmo não conhecendo 'o guardador de vacas e de sonhos' adorei a simplicidade da narrativa, que conseguiu transformar 11 num único janota.

Beijinho :)

PS: A caipirinha brasileira soube a pouco, porém não caiu mal, vamos ver a que sabe a paella espanhola.

Rogério Pereira disse...

Só hoje consegui que os netos me dessem algum tempo para lhe retribuir a sua visita...
Em boa hora o fiz, vou-lhes falar de Constantino (graças a si)

Abraço