segunda-feira, 31 de agosto de 2009

TGV made in MFLland



Viajante chega à fronteira de Portugal. Diz-lhe agulheiro português:
- Agora desça, temos aqui carroças à sua disposição. Se não gostar de juntas de bois, pode optar por uma a dois cavalos!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Devaneio de Quinta

Meter é um verbo chato!

“Não metas a foice em seara alheia!”. Deita-lhe a mão.
“Não metas o nariz onde não és chamado!”. Essa agora! Cheira, cheira, que é bom.
“Olha, mete-o no c.!”. Irra que é estúpido!
“Meter? Nem a brincar!”. Olha, então vou carregar a sério!
“Mete aqui!”. Querias
“Mete aqui a tua mão!”. Não meto, ponho!
“Não metas o carro à frente dos bois!”. Põe!
“Mete mais do que pode!”. Este verbo é mesmo parvo!
“Mete a quarta!”. Isso é que era bom! Hoje é Quinta, minha!
“Mete a isca no anzol!”. Não metas, põe! Se a meteres podes ficar sem anzol, sem isca e sem faneca!
“Mete-te em má cama!” Mete, mete e vais ver como a noite se faz longa!
“Não se hão-de meter os tormentos todos num buraco!” Pois não, não cabem. Se os puseres, com jeito, vais ver que os arrumas todos.
"Não metas a mão na massa!" Põe-lhe as mãos, coze o bolo e papa-o!
“Mete a viola no saco!” Viste o que aconteceu ao Sporting? Se tivesse dito põe-na de lado…



terça-feira, 25 de agosto de 2009

Aniversário

Hoje faço anos. Uma catrefa!
Nao havia as auto-estradas da UE, nem IPs. CRIL e CREL muito menos. O inventor das rotundas estava por nascer. Só picadas!
Fartei-me de afastar pedras e galgar buracos para aqui chegar!
De uma das viagens veio ao colo a saguí, a Beliza; de outra, ao peito, o papagaio, o Tomás!
Ainda de outra, mais tarde, à Serra da Estrela, veio o Duque, de lingua de fora e cauda tipo limpa-vidros, dentro de uma caixa, enjoado, a vomitar!
Por vezes apareceram pedragulhos. Dei a volta, ora pelo lado, como por cima!
Agora as contas começam a ser diferentes. Já não digo mais um ano, mas menos um!
Já não há Beliza, nem Tomás, nem Duque, só um Ficus e um Bambu no escritório.
E este PC com o Windows XP Professional Edition, o Mozilla e o Explorer, ora um, ora outro,em convivência democrática. Pois claro! Aqui mando eu!
Jantar de família. Catorze à mesa. Risos de criança – muitos!
Velinhas? Talvez, e o mais que se verá.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Boa semana


A febre ainda não chegou, o mercúrio ficou pelos 36,4.
A infecção continua a prender a prótese da anca. As dores persistem.
O pequeno-almoço não variou: a bica quentinha, os cereais, o doce de melão feito em casa, o anti-inflamatório e a conversa da manhã. Uma hora depois o antibiótico de combate ao staphylococcus epidermidis que não há meio de ceder. De seguida uma vista de olhos pela SIC Notícias e a vinda ao computador. Já passei pelo Sapo a ver as manchetes dos jornais, pelo IOL, pelos blogues que gosto de visitar. Pesquisei pelo Google. Fui ao DN Online ver o que por lá se diz, ao Youtube saber de novidades e, também, ao Goear. Dei uma volta pelo Facebook a comentar com amigos. Respondi aos mails. Limpei a caixa de mensagens do Messenger.
Diz aqui, no bloco de notas, que na Sexta-feira é dia de ver a PCR, isto é, saber se o antibiótico está a bater-se, ou não, com o staphylococcus. Logo se verá!
Hoje há pouco Sol por estas bandas!
Boa semana para todos!

sábado, 22 de agosto de 2009

Morreu Morais e Castro







Prestes a fazer 70 anos, morreu hoje o actor Morais e Castro, vítima de cancro.



Com mais de 50 anos de carreira, era actor e encenador. Participou em inúmeras peças de teatro, em longas-metragens, trabalhos na rádio, e em séries televisivas como “As Lições do Tonecas”, transmitida, ultimamente, pela RTP.
Além de actor, era advogado licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, profissão que também exercia, e activo militante comunista, chegando a receber Álvaro Cunhal em sua casa quando este fugiu do Forte de Peniche. Depois do 25 de Abril foi, com outros, buscá-lo a Paris.
O sucesso no mundo do espectáculo não o afastou da militância política. Em 2000 leu a saudação de Álvaro Cunhal, ausente por doença, ao 16º Congresso do PCP. Depois disso esteve dois anos sem convites para participar em programas de televisão. Disse, mais tarde, em entrevista:
«Quando li a saudação, já estava à espera desta reacção. Actualmente não tenho esse problema. Tenho o respeito das pessoas».

Joranalismo iluminado

Fofando

Entrevista de Judite de Sousa (JS) a Manuela Ferreira Leite (MFR) na RTP1.
Final da entrevista:

JS – Num tempo em que se valorizam tanto as questões da imagem e da comunicação, já lhe sugeriram mudanças de imagem?
MFR – Já, e eu nunca aceitei.
JS – O que é que lhe sugeriram? Pode-se saber?
MFR – Não chegaram a concretizar, mas tenho muitas ofertas.
JS – Boa noite!
Lançam o genérico do programa. JS, julgando que os microfones estão já desligados, pergunta a MFR:
- Foi gira esta última pergunta, não foi?
Resposta: Foi!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

El Maestro (Patxi Andion)

Recordo o Professor que me ensinou as contas

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

A gente vai ouvindo



O Silêncio dos Inocentes

1) - “Toda a gente sabe que ele é maluco” (Ferraz da Costa, ex-patrão da CIP, referindo-se ao ex-ministro Manuel Pinho).
Toda a gente? Será que a mulher do ex-ministro sabe que dorme com um adoidado pai dos seus filhos?
2) - “Os comunistas não vão dar conselhos ao Pinóquio” ( Jerónimo de Sousa – PCP-, a propósito de uma coligação pós-eleitoral com o PS).
Ferro Rodrigues (ainda PS, ou já não!?) errou o alvo.
3) – “Uma ideia estapafúrdia” (Ana Drago – BE - , dizendo que não a uma coligação com o PS depois das legislativas.
Outro tiro na água de Ferro Rodrigues. Ana Drago a precisar de mudar o léxico.
4) – “Como não era acusado de pedofilia ninguém me ligou” (José Luís Judas, ex-CGTP, ex- Presidente da Câmara de Cascais, ex-PS (?), actual empresário (?), falando do PS ao tempo de Ferro Rodrigues.
Veneno, só veneno! Será que estava a apontar ao porta-aviões, ou apenas a um barco de dois canos?
5) – Vivas a Salazar e abraços a bandeira de Che Guevara ( Alberto João Jardim, em Porto Santo).
É desta!
6) – “Também temos a nossa Sierra Maestra, é o Chão da Lagoa” (Alberto João Jardim, em Porto Santo).
É mais que desta! Quer-se dizer...

Gripe A (Aviso à navegação)

Retirado do blogue
O Meu Sofá Amarelo
com prévio conhecimento ao autor:

1 - Factor principal para 'escapar' à Gripe A: lavar as mãos o máximo de vezes possível!
2 - O vírus só permanece vivo num prazo de 10 horas
3 - O álcool mata o vírus! E também o Sol, o sabão, os antivirais específicos e o álcool- gel.
4 - O vírus propaga-se mais pela humidade do que pelo ar
5 - O seu período de incubação é de 5-7 dias e os sintomas aparecem quase de imediato
6 - Para evitar ser infectado há que lavar as mãos muitas vezes e evitar de as levar ao rosto, aos olhos, ao nariz e à boca. Evitar também contacto com pessoas doentes
7 - O vírus entra no corpo através do contacto das mãos ou através do beijo na cara. Ele entra pelo nariz, boca e olhos
8 - O que pode ser grave são as consequências que o vírus pode trazer, como pneumonia
9 - O contágio pode dar-se mesmo antes dos sintomas se manifestarem
10 - Não há recaídas porque fica-se imune a este vírus
11 - O vírus 'agarra-se' em especial a maçanetas das portas, teclados de computadores, dinheiro, papéis, etc
12 - Idade mais susceptível de contrair Gripe A: 20 - 50 anos
13 - A máscara só deve ser usada pelos infectados e nunca pelos sãos, pois o uso da máscara provoca a humidade na zona da boca e do nariz em que o vírus se sente bem
14 - Recomendação principal: lavar muitas vezes as mãos por dia e em especial depois de terem estado em contacto com ambientes onde a higiene é deficiente

-------
Façam o favor de estar atentos!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Andar às aranhas


A minha relação com os sonhos
não é nada por aí além.
A mais das vezes acordo apenas com uma vaga ideia. Já houve alturas em que, enquanto por eles andei, os tentei fixar, assim ao jeito de os fotografar para depois os ver. Não resultou. E, pronto, lá vou andando sonhando hoje, amanhã não, muitas vezes que ando a voar. Com estes do voo, que nunca chegam ao fim, deixei de me preocupar a partir da altura em que alguém me disse, ou li, já não me recordo, que aquilo significava liberdade. Ora bem!
A noite passada aconteceu o que é raro. Despertei com o sonho bem nítido. Tenho passado o dia a andar às aranhas…Então foi assim:
Sonhei que estava a construir um ninho para nele colocar uma galinha que, numa placa de cimento a meu lado, se acocorava sobre uma série de ovos, empurrando-os com o bico para debaixo dela, com ar de quem os queria chocar. A galinha tiritava de frio, daí o ter-me posto a construir-lhe um ninho. Lá coloquei palhinha sobre uma cesta e ajeitei aquilo da maneira que me pareceu ajustada. Fui passando os ovos, sem que a galinha o impedisse, antes cacarejasse feliz, pareceu-me. Quando peguei na galinha para a pôr no choco acordei.
Ainda ouço o cacarejar!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Gripe A

Comportamento cívico é das armas a usar contra esse tal vírus da Gripe A que anda por aí a azucrinar-nos. Há dias a ministra da Saúde falou de comportamentos anti-sociais entre os portugueses, revelando que há portadores do vírus ou pais de crianças infectadas que não cumprem comportamentos de controlo com o objectivo expresso de contagiar outras crianças. Percebeu-se o que ela queria dizer. Também no seio das famílias é necessário que se estabeleçam planos de contingência para combater o invasor, criar rotinas de higiene para o enfrentar ensinando-as às crianças, e não abrir-lhe as portas para que se espalhe, levando-o pela mão a passear.
Não o entendeu assim Joana Amaral Dias, a senhora do BE que apoiou Soares contra Louçã, e agora parece regressada a casa e continua a comentar na TV. Para ela a ministra foi alarmista!
Só me dá para citar o saudoso Raul Solnado:
“…rio das pessoas que querem parecer respeitáveis, das vaidades, do grotesco, da estupidez…”

Luanda, ué!

(Foto retirada de Angola-Desabafos angolanos)

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Pedofilia

Monstros à solta!

A notícia tal como foi publicada, hoje, no diário online tvi24.pt:

Casa Pia: filha de advogado de arguido abusada
Abusador é jurista e era amigo do pai. A menor de 14 anos ficava à sua guarda de vez em quando.

Uma adolescente, de 14 anos de idade, filha de um dos advogados que defende um dos arguidos do mega-processo da Casa Pia foi alvo de abuso sexual. A notícia avançada pelo jornal diário «Correio da Manhã» foi confirmada pelo tvi24.pt. O crime terá sido relatado pela jovem à família.
O suspeito, ele próprio também jurista, foi constituído arguido e está a aguardar o desenrolar do inquérito em liberdade. O alegado abusador terá mesmo confessado os crimes, quando foi ouvido, justificando que «era uma doença». Casado e pai de filhos, próximo do pai da vítima, disse que não conseguiu «controlar impulsos».

As contas do PR


Amnésia?


Como já o havia feito a líder do PSD, o PR mostrou-se, recentemente, incomodado com o excesso de produção legislativa no final da actual legislatura, a levar para férias, dizendo que os diplomas encheriam um bom jipe! Feitas as contas, notícia o Expresso, o PR terá tido um lapso de memória. Será ele próprio o campeão, o detentor do maior número de diplomas enviados a um PR, no final do seu segundo mandato como PM, em 1991. Na altura, Cavaco Silva enviou 119 diplomas, bem mais do que os sessenta e tal para já previstos para o Governo de José Sócrates.
Amnésia?


Gripe A

Contagiar de propósito!!!
Os portugueses não estão a respeitar os alertas das autoridades de saúde. Será perigoso se as regras de prevenção não forem seguidas. Quem o diz é a ministra da Saúde que, em conferência de imprensa, falou na existência de alguns «comportamentos anti-sociais», referindo o caso de uma mãe que disse que já que contagiaram a sua filha iria contagiar outras crianças. A ministra acrescentou: «Há portadores de gripe A ou pais de crianças portadoras que não cumprem comportamentos de controlo com o objectivo expresso de contagiar outras crianças…, além disso, houve adultos com suspeitas de Gripe A que não seguiram as recomendações de colocar uma máscara para evitar o contágio entre outras pessoas”.
Fiquei estupefacto!
Depois de ouvir a ministra da Saúde o antigo bastonário da Ordem dos Advogados, Rogério Alves, disse à TSF que espalhar a doença pode levar a uma pena de prisão até oito anos. Esclareceu que, de acordo com a lei portuguesa, «propagar uma doença contagiosa é crime», logo, «se alguém que está doente ou que tem acesso a algum elemento ou produto que pode espalhar uma doença contagiosa o faz está a praticar um crime», Explicou que se uma pessoa espalhar a doença de forma propositada, poderá incorrer numa pena até oito anos de prisão. Por outro lado, «se o fizer "sem querer" a pena será menor», tratando-se de uma «prática do crime por negligência».
Que fazer?

sábado, 8 de agosto de 2009

Morreu Raul Solnado


Faltavam 10 minutos para as onze da manhã deste Sábado.


A morte, que por intermitências já o tinha visitado, desta vez foi inflexível. Levou-o deixando-nos uma tristeza profunda. Raul Solnado morreu aos 79 anos não resistindo a graves problemas cardio-vasculares.
Perdemos o actor das mil faces que conseguiu pôr Portugal a rir de uma guerra sem sentido, quando a guerra colonial era um assunto tabu, com a sua rábula “A guerra de 1908”, que a censura fascista de Salazar tanto quis destruir! Rimo-nos, também, com outro dos seus monólogos: “A história da minha vida”. Mostrou a sua classe no dificil mundo dos humoristas brasileiros.
Foram as marcas de um humor nunca visto em Portugal e ainda não igualado. Mas Raul Solnado foi, também, marcante na sua passagem pelo cinema como no filme dramático de José Fonseca e Costa “Balada da Praia dos Cães” (1987), uma adaptação do livro com o mesmo nome de José Cardoso Pires.
Em Fevereiro deste ano, numa aparição na SIC, disse Raul Solnado: «A minha vida foi uma vida muito louca e dura, mas saborosíssima. E com esta agitação toda o meu coração está preso por um fiozinho. Portanto, deixa-me ir descansar»
E foi!
Não o esqueceremos!









sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Bartolomeu de Gusmão ( o Padre Voador)




A Passarola

Há três séculos (8 de Agosto de 1709) o jesuíta português Bartolomeu de Gusmão surpreendeu a corte do Rei D. João V e o mundo, ao fazer subir, do tecto até ao chão, um balão de ar aquecido. Entusiasmado com tal feito desenvolveu uma versão tripulada e de enormes dimensões do balão a que chamou o seu “instrumento de andar pelo ar”, mas que foi baptizada de Passarola. A Passarola foi lançada da Praça de Armas do Castelo de S. Jorge em Lisboa, tripulada, provavelmente, pelo seu próprio inventor, e fez uma viagem de cerca de 1 quilómetro até aterrar no Terreiro do Paço. Tornou-se no primeiro engenho construído pelo homem a efectuar um voo, 74 anos antes do balão dos irmãos Montgolfier. O seu inventor ficou conhecido como o “Padre voador”. As gravuras reproduzindo a Passarola com a forma de um grande pássaro, pouca credibilidade merecem. O engenho teria, possivelmente, aspecto semelhante aos actuais balões-de-ar-quente.
No seu livro Memorial do Convento, José Saramago ficciona a história da Passarola e do padre Bartolomeu de Gusmão.
Os trabalhos do padre jesuíta não foram, na altura, considerados em Portugal como inovação importante ou útil. Talvez desiludido o padre deixou Lisboa e viajou pela Holanda, onde deixou alguns inventos, e por França. Em Paris trabalhou como ervanário para se sustentar. Regressado a Portugal, e embora protegido por D. João V, foi perseguido pela Inquisição acusado de simpatias pelos cristãos-novos. Fugiu para Espanha acabando por morrer em Toledo.
A nossa esquizofrénica propensão para o não reconhecimento das qualidades nacionais vem de longe!

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Mistério

Ele há coisas!


Alberto João Jardim:

Eu sempre concorri à Assembleia da República e nunca pus os pés na Assembleia da República. O Dr. Salazar acho que ainda lá foi três vezes, eu nem um minuto. Disse ao povo como disse das outras vezes que se Deus me der vida e saúde continuo no Governo Regional."

Jardim é cabeça de lista pelo PSD-Madeira nas próximas legislativas, o mesmo é dizer que vai ser eleito deputado à Assembleia da República. Disse, alto e bom som, que não vai lá pôr os pés. Então, o que está ele a fazer nas listas?
Há, por aí, quem explique o mistério?

Não esquecer (Bomba atómica)



“Agora sou a morte, a destruidora dos mundos.”
(escrituras hindus)

Foi há 64 anos. A 6 de Agosto de 1945 os Estados Unidos lançaram a primeira bomba atómica, a que chamaram “Little Boy” (rapazinho) sobre a cidade japonesa de Hiroshima, Três dias depois despejaram a segunda, “Fat Man” (homem gordo) sobre
Nagasaki. O Japão capitulou. Hitler suicidara-se (?) em 30 de Abril de 1945, perante o avanço das tropas soviéticas. A 2 de Maio Berlim fora ocupada. Cinco dias depois, 7 de Maio, a Alemanha rendera-se incondicionalmente em Reims. A Segunda Guerra Mundial chegara ao fim.
A Humanidade conhecera os efeitos, que ainda hoje perduram, da mais terrível criação de tecnologia armamentista – a bomba atómica.
Para além dos Estados Unidos outros países dispõem, actualmente, que se saiba, de tal poder destruidor: Rússia, Reino Unido, França, República Popular da China, Índia, Paquistão, Israel e África do Sul. A Coreia do Norte terá já testado armamento nuclear, havendo suspeitas de que o Irão procura desenvolver a necessária tecnologia.


terça-feira, 4 de agosto de 2009

Isaltino de Morais

No reino da macacada


Isaltino de Morais mandou a Justiça à m…a. O autarca foi condenado pelo Tribunal de Oeiras a sete anos de prisão efectiva. Recorreu de imediato. Apareceu, sorridente, a dizer que está inocente, a decisão do Tribunal foi arbitrária, o verdadeiro julgamento será feito pelos oeirenses. Isto porque mantêm a sua candidatura à Câmara de Oeiras. Para além dos crimes considerados pelo Tribunal para o condenar (fraude fiscal, abuso de poder, corrupção activa e branqueamento de capital), um pormenor define, também, o carácter deste homem: dos fundos angariados para a sua última campanha eleitoral sobraram mais de quatrocentos mil euros. Isaltino depositou-os na sua conta pessoal, meteu o dinheiro no bolso, alegando que nada na Lei o impedia de o fazer. Pois não, nem a sua consciência que lhe poderia ter dito para entregar as sobras dos fundos a instituições de assistência social, por exemplo.
Se os cidadãos de Oeiras o reelegerem em Outubro será porque há mais quem mande a Justiça à m…a. Isaltino e outros como ele, brincam com a Justiça e o pagode aplaude.
Como diria o Sr. João, que há anos me cortava o cabelo, isto é o fim da macacada!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Kandandu



Aos que nasceram, ou não, em Angola e de lá tenham vindo.
Que beberam água do Bengo. Que apimentam a comida com Kaluketas ou Kahombos. Que ximbicaram no Mar da Boavista. Que passaram o Cuanza para o curral da Quiçama à pesca dos pargos gigantes. Que no buraco do Mussulo ou em Moçamedes degustaram caranguejos do fundo. Que viram as Welwichia Mirabilis do Namibe, os chipas, saguis e os papagaios do Maiombe, e os crocodilos e sengues do Panguila. Que beberam marufo, rebitaram e merengueram em quintais de musseques. Que comeram pungo, pirão, muamba, maboque, pitanga, caju, carambola, manga, sape-sape, fruta-pinha, maçã da Índia e gajaja, quitaba e quiquerra. Que foram aos cacussos da senhora o Bairro Operário em Luanda. Que desceram e subiram a Leba e viram bué de caraculos. Que sentiram a vertigem da fenda da Tundavala. Que fotografaram a Palanca Negra em Pungo Andongo ou no Ruacaná. Que se banharam na lagoa do Kinaxixe. Que curaram bebedeiras com mezonguê à sombra das casuarinas da Ilha de Luanda. Que amaram de madrugada sobre a areia das praias do Lobito e Baía Farta. Que viram nascer o Sol em Waku Kungo. Que se perderam pelas mulatas de Benguela vendo-as bambolear sob as acácias rubras. Que têm Angola a correr-lhes nas veias e se não deixaram aprisionar pela solidão da saudade.
Estamos juntos!
Um Kandandu

domingo, 2 de agosto de 2009

José Afonso



Se fosse vivo faria hoje 80 anos.

Figura marcante da canção de intervenção em Portugal. Humilde como só os grandes o são: "Semeio palavras na música. Não tenho pretensões de dar a estas minhas deambulações pela música popular qualquer outro rótulo. Faço apenas canções. A canção insere-se sempre dentro de um processo. A sua eficácia depende do processo em que se insere. A sua importância depende da vastidão desse processo."

Deixou-nos cedo demais.
Ainda faz falta.
Aqui o evoco.
Zeca Afonso, sempre.


sábado, 1 de agosto de 2009

Gesto feio?


A senhora da foto, de dedo em riste, isto é, com o médio aprumado e os dois vizinhos murchos, é a actriz norte-americana Diane Keaton no esplendor das suas 63 primaveras.
Lembram-se dela em Manhattan e Intimidade, ao lado de Woody Allen, e, anos mais tarde, no Padrinho de Coppola, ou ainda em Smother?
A foto vem na revista apensa à edição de ontem do Diário de Noticias. A acompanhá-la um pequeno texto dizendo que Diane, “uma das actrizes mais respeitadas de Hollywood, perdeu a estribeiras e decidiu mostrar ao mundo que não tem pudores em fazer gestos feios…” E continua a ler-se: “…depois de tal imagem já nada voltará a ser igual…pelo menos não vamos poder ter tanta certeza quando dissermos aos nossos filhos: aprendam com os mais velhos, que eles é que sabem!”
O que tem o gesto de feio!?
Haja paciência para aturar estes espaços Big Brother das revistas cor-de-rosa, a armarem-se em educadores do povo. Parecem aqueles padres que conhecem mais pecados do que a gente e ganham a vida a pregar moral.
Força Diane atira-lhes com o aprumado!