domingo, 2 de agosto de 2009

José Afonso



Se fosse vivo faria hoje 80 anos.

Figura marcante da canção de intervenção em Portugal. Humilde como só os grandes o são: "Semeio palavras na música. Não tenho pretensões de dar a estas minhas deambulações pela música popular qualquer outro rótulo. Faço apenas canções. A canção insere-se sempre dentro de um processo. A sua eficácia depende do processo em que se insere. A sua importância depende da vastidão desse processo."

Deixou-nos cedo demais.
Ainda faz falta.
Aqui o evoco.
Zeca Afonso, sempre.


4 comentários:

Antonio saramago disse...

ENORME LUTADOR!!!

Sobre o benfica,vamos esperar que sim!!!

Sofá Amarelo disse...

Tive sorte de lhe fazer uma das últimas entrevistas que ele deu - nos idos de 80 o nosso jornal da escola (de quem era director o actual vereador da Câmara de Almada, António Matos), e que tinha sido dinamizado pelo Prof. Carvalhido, era um jornal melhor que muitos dos diários da altura. 'Nova Maré' de seu nome da actual Escola José Afonso no Seixal.

Um abraço!!!

Carlos Albuquerque disse...

António Saramago: sem dúvida!A grandeza de Zeca continua entre nós!
Sofá Amarelo: privilégo meu ter um visitante que entrevistou Zeca Afonso. Obrigado pela presença.

Maria João disse...

Carlos

" Humilde, como só os grandes o são"
Como eu concordo consigo...!!

Zeca Afonso, um detalhe eterno.