sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Do Mwata - Políticos contam histórias infantis

“Contos Pouco Políticos” é o título de um livro de histórias infantis escritas por políticos de diferente matriz ideológica, como Ribeiro e Castro (CDS), Maria de Belém Roseira (PS) e Jerónimo de Sousa (PCP), entre outros, recentemente publicado.
Na apresentação do livro, alguns dos autores apareceram com os seus netos. Um deles, Jerónimo de Sousa, disse isto:

“Sou um avô contador de histórias. Contei-as às minhas duas filhas e agora conto-as aos meus dois netos. Umas vezes dos livros, outras de improviso. Com uma vida tão intensa, esta é uma das formas de atenção e partilha que temos.”

Gostei!
Até dá para acreditar que nem tudo está perdido no reino dos políticos. Não vos parece?

12 comentários:

Rogério Pereira disse...

Jerónimo,
Como muitos de nós
é Ele, Seu Contrário e também a Sua Alma e desta conhecemos pouco. Alias, conhecemos pouco de todos os três que ele é. Quem mais aparece é o Seu Contrário, mostrado por uma imprensa manipuladora em contexto ordinário...

acácia rubra disse...

Pois.

Mas quando eles contam as histórias que lêem nos livros, essas têm sempre uma mensagem, uma visão Moral.

Quando as inventam, será que têm? A imaginação deles é fértil quando podem governar mal.

Contarão aos netos o que fazem na vida real? Estarão eles, por meio das histórias, a ensinar-lhes como seguirem pegadas?

Beijo

Maria João disse...

Carlos

Quem nos dera que todas as histórias que os políticos têm para contar, podessem ser contadas às crianças. Mas não. Têm mesmo que recorrer aos livros, porque esses, foram escritos por quem ainda acredita que só alimentando o sonho dos mais pequenos, se pode restaurar o mundo.

Beijinhos

Maria disse...

Há políticos que ainda contam estórias aos netos, sentando-os ao colo...

Um abraço.

maria teresa disse...

Claro que não está totalmente perdido, aliás nunca duvidei disso.
Abracinho meu

Filoxera disse...

Pode ser que nem tudo esteja perdido no reino dos políticos.
Agora, eu acho é que se fossem as crianças a governar, o mundo seria mais justo.
Um beijinho.

manuel aldeias disse...

Desconhecia esta faceta, a de contadores de históris, vinda de politicos de nomeada.
Enfim existe muito que desconhecemos dos politicos da nossa praça.

Fernanda disse...

Amigo Carlos!

Eu dava qualquer coisa para saber que histórias eles contarão aos netinhos!
Serão certamente histórias fantásticas, das que nem ao diabo lembra...
achas que sou mazinha?

Beijinhos e obrigada pela visita lá no meu Novo Rau.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Infelizmente, alguns desses políticos não me merecem crédito, ne para contar histórias aos netos.
Quanto a Jerónimo, já o tinha ouvido contar essa faceta num programa da SIC, durante a campanha para as legislativas do ano pasado. Tal como o meu amigo, também gostei.

Marilu disse...

Querido amigo, tenha um lindo final de semana. Beijocas

Catsone disse...

CArlos, a SIC apresentou, em tempos de eleição, uma série de reportagens que tentava mostrar a vida menos pública dos candidatos a PM. O secretário geral do PCP pareceu-me ser uma boa pessoa, carinhoso, educado, lúcido.
Quando o ouço na AR vejo o mesmo homem, com um discurso honesto e educado, mas antiquado e repetitivo.
Não sendo eu comunista, penso que o PCP deveria ser entregue a quem fizesse dele um partido mais moderno e ágil.

PS: consigo encontrar no grupo "políticos" uma mão (mal) cheia de bons representantes... só.

Abraço e bom fds.

ematejoca disse...

Os políticos são homens e mulheres como nós, nem melhores nem piores.
O político alemão, Frank-Walter Steinmeier doou um rim à mulher; coisa que nem todos os maridos o faziam.

PS: Mudei o título do meu post com as fotografias da neve; porque o meu amigo tem razão ~ Advento em Branco ~ podia sugerir um advento sem significado. Sabe, Carlos, o meu problema é eu estar a esquecer a minha língua materna, e a lingua alemã ser a língua em que eu penso primeiro.