quinta-feira, 14 de abril de 2011

A blogosfera está de parabéns!

Soube-o por mero acaso, não que ela mo tenha dito, tem a humildade dos grandes. A Maria João, amiga virtual da minha cubata, e comentadora, desde há quase dois anos, autora do blogue Pequenos Detalhes, vai publicar o que creio ser o seu primeiro livro de poesia, com o título “Do Outro Lado do Espelho”. O lançamento será daqui a um mês (14 de Maio), pelas quatro da tarde, no Auditório do Campo Grande, em Lisboa. A apresentação estará a cargo da escritora Mel de Carvalho, também ela nossa companheira na bloga (Noite.De.Mel) e da jornalista Otília Leitão. A editora é a Lua de Marfim.

Conheço muitos dos poemas, e outros textos, que ela tem editado no seu blogue. É-me, por tal, fácil adiantar que o seu livro será um êxito.

Não quis deixar, desde já, de vos dar esta notícia, sugerindo aos que puderem a ida ao lançamento. Quando um bloguista publica é motivo de alegria.

Muitos parabéns, Maria João.

E a todos vós, amigos e visitantes, peço: vão ao blogue da Maria João dar-lhe um abraço.

Devolvo à terra

O saber sedento da água cristalina
A fecunda criação verdejante
A fresca brisa envolta em neblina

Devolvo à vida

A utopia presa em voo alado
O lamento feito choro suplicante
O presente inteiro gasto em passado

Devolvo-te meu amor

O soneto febril, verbo imperfeito
A carícia colada à pele, viajante
O desejo que esculpiste no meu leito

Devolvo-me

Ao prazer de mergulhar em seiva minha
À recusa de saber-me degradante
À triste sorte de me sentir sozinha

Depois…

Lanço a alma ao mar e me liberto
Num acto insano, demente
De querer sorver-te mundo, tão impuro
Renascendo na maré, sentindo gente

(Maria João, Janeiro de 2010)


11 comentários:

folha seca disse...

Caro Carlos Albuquerque
O meu tempo para a bloga é muito limitado, dado que ainda estou no activo e assim espero por mais uns anitos.
Sei que perco muito, para além de não conseguir responder como merecessem os amigos e amigas que me visitam.
Claro que vou visitar a Maria João.
Abraço

Janita disse...

Carlos
É bonito e emociona quando me deparo com uma homenagem tão sentida a um amigo/a "virtual", como o Carlos diz.
Pode parecer inverosímel, a quem não estiver por dentro deste nosso mundo, que nos possamos afeiçoar a pessoas que muitas vezes nem o rosto conhecemos. E, no entanto, isso é verdade.
Felicito-o pela sua atitude.
Não conheço a Maria João nem o seu blog. Mas, pelo poema que aqui trouxe e me deixou deslumbrada pela sua beleza, auguro um enorme sucesso para o seu livro de poesia.
Irei seguir o seu conselho e visitá-la.
Um abraço com o meu apreço.
Janita

Laura disse...

Cheguei e fui ao blogue indicado.

Por lá me deixei andar, lendo, saboreando.

Agora regresso aqui para agradecer ter chegado a dois lugares.

Beijinho

Rogério Pereira disse...

Carlos,
obrigado por a ter divulgado. Sou fraco em adjectivos. Pagar-lhe-ei em espécie, acho que merece

orvalho do ceu disse...

Olá,
Muito bonita a sua homenagem à amiga escritora e o que vc ressalta dela: a humildade...
E verdade,nem sempre a temos e sem ela nada somos...
Abraços fraternos de paz

Janita disse...

Bom dia Carlos.
Tenho o péssimo hábito de escrever e publicar os comentários sem os ler. Não raras vezes, depois de publicados, vejo que meti o pé na argola relativamente à ortografia.
Bem, aconteceu mais uma vez!
Corrijo a palavra «inverosímil» e peço-lhe desculpa.
Janita

Maria João disse...

Carlos

É hoje com particular satisfação que a si me dirijo.

A 7 de Novembro de 2009, o meu amigo escreveu a finalizar um comentário:

"Permite uma palavra mais?
Guarde os seus poemas e publique-os, em livro, para que muito mais gente venha a ter o prazer de os ler."

Na altura, tal sugestão chegou até mim como uma surpresa. Nunca ninguém o tinha feito e, como uma semente que germina, algo que até então seria impensável na minha modesta incursão pela escrita, passou a tomar forma, partindo da sua generosidade.
Questionei-me várias vezes sobre a ilusão que em mim nascera de, um dia, dar à leitura em livro, o que para si ( e repetiu-o depois ), pessoa cujo valor na escrita é para mim uma referência, merecia ser lido por mais pessoas.
Entretanto, outras pessoas, por quem tenho igual consideração e reconhecimento literário, me incentivaram, dando-me a força necessária para fazer o projecto crescer, com humildade sim, mas acima de tudo com genuína vontade de partilhar.
Tal como Pessoa disse; " Deus quer, o Homem sonha e a obra nasce". E eis que o livro nasceu!
Por qualquer irregularidade que desconheço, não tomou conhecimento deste facto por mim, como era minha pretensão, pelas razões que acima mencionei. Mas é comovida que aqui venho, agradecer-lhe o gesto, o reconhecimento e a honra que me dá ao considerar-me sua amiga.
A todos os que através de si, possam e queiram ler-me, será um enorme privilégio recebe-los no meu “Pequenos Detalhes”, ou em Maio, no Auditório do Campo.
A si Carlos,como sabe, muito me honraria vê-lo na primeira fila.

Um grande beijinho e a minha eterna gratidão
( Perdoe-me o comentário tão extenso )

Marcia Morais disse...

Lindo Poema da MARIA JOÃO.saudades daqui..bom fim de semana querido!

Mel de Carvalho disse...

Caríssimo Carlos, existem momentos que nos são marcantes. Quando descobri a escrita de Maria João deparei-me com um dilema insolúvel à data: porquê só naquele momento? Depois foi a leitura, de um após outro, (quase) todos os textos, e a chegada aqui (ao seu livro) onde, tão generosamente, a Maria João me convidou a estar presente prefaciando a obra, e, consequentemente, vir a apresentá-la.
Tentei e tentarei estar à altura deste marco na vida da nossa amiga, para a qual peço a Deus as maiores e mais merecidas venturas.

Sabê-la reconhecida e divulgada é-me particularmente gratificante, em especial por pessoas como o senhor com obra feita no campo das letras.

Bem-haja
Gratidão, Santa Páscoa
Mel

Mel de Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosa Carioca disse...

Fez muito bem em divulgar. E vou ver se vou.