domingo, 10 de abril de 2011

Há que abrir a janela....

Os portugueses conheciam o seu trabalho humanitário à frente da AMI, e, antes, nos Médicos Sem Fronteiras. Talvez por isso, e porque entenderam a sua como uma voz de Esquerda ao lado dos desprotegidos, muitos lhe deram o seu voto quando Fernando Nobre concorreu às últimas eleições presidenciais. Para tal contribuiu, também e muito, o apoio de Mário Soares, cuja filha, Isabel, chegou a intervir num comício de apoio ao então candidato presidencial.

Outros portugueses, contudo, quiçá estranhando a viragem para a política, interrogaram-se: Quem é este homem?

O mistério parece esclarecido.

Fernando Nobre abandonou os braços do antigo Presidente da República, para se atirar para os do actual presidente do PSD, Pedro Passos Coelho.

10 comentários:

Fê-blue bird disse...

Caro amigo, com esta notícia fiquei completamente baralhada, se é que já não estava :(
Só desgostos na política.

Bjos

folha seca disse...

Caro Carlos Albuquerque
Para quem queria aparecer como alguem acima dos partidos é de facto estranho. Mas a "estória" ainda há-de ser contada um dia.
Abraço

ematejoca disse...

Já li esta notícia no CR, mas não fiquei nada admirada.
O Fernando Nobre nunca foi um homem da Esquerda, embora eu também não considere o Sócrates da Esquerda. O partido sim, mas ele não.
Vamos lá ver no dia 5 de Junho.
Não queria que ganhasse o Pedro Passos Coelho, não por ser da Direita, mas sim, porque lhe falta o "calo político" que tem, sem dúvida, o Sócrates.

Abraços primaveris!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Nunca me enganou... mas também nunca pensei que descesse tão baixo. Além de enganar os eleitores que nele votaram, prestou um péssimo serviço à AMI

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Albuquerquamigo

Se ainda havia algum mistério, ei-lo que se desvenda. As máscaras presidenciais já tinham caído, estava esta. Pois bem, também caiu. Esperava-se que caísse, mas não para tal lado. Mário Soares terá de arranjar nova máquina de calcular ou outra pitonisa; a Maya recauchutada já era; já foi.

Dr. Nobre, teve Vossa Insolência uma nobre desfaçatez. Trate-se, trate-se; tome as gotas ao deitar.

Abç

Jorge disse...

Qual de ESQUERDA!? Afinal o [NOSSO] homem é... AMBIDESTRO!!!
Abr
J

nacasadorau disse...

Também eu fiquei perplexa.
Juro amigo Carlos que com esta não contava.

Já não se pode confiar em ninguém.
Beijinho

acácia rubra disse...

Li o que todos foram deixando por aqui e estou como todos.

De carácter, não tem nada de Nobre.

Que se fique com o apelido.

Beijo

Janita disse...

Carlos, com aquilo que tenho lido e vou ouvindo, em «conversas daqui e dali», cada vez me desiludo mais com o nosso panorama político!
E, então, quando leio ou oiço a opinião de alguém, aventando a hipótese de voltar a ser o partido socialista e, consequentemente, o Socrates a governar, de novo, o País, a náusea é completa.
Peço desculpa por este desabafo e se entender que não deve publicar o comment, esteja à vontade.
A união faz a força e se houvesse, desta vez, uma determinada coligação, seria a alternativa perfeita.
Aguardemos.
Bjo.
Janita

Brown Eyes disse...

Carlos surpreendeu? Se calhar não. Já estamos habituados a decepções. Esta foi a segunda que sofri com ele. A primeira foi quando ele veio falar do tiro na cabeça(qualquer coisa do género) não sei porquê mas achei que ele era uma pessoa baralhada, mais uma, agora conclui que era mesmo baralhado. Tenho pena mas, que fazer? Ninguém neste país parece conseguir ir até ao fim isento.