sábado, 27 de fevereiro de 2010

Tourada em defesa dos animais?

Encontrei este título no blog cronicasdorochedo, cujo autor é Carlos Barbosa de Oliveira. A notícia a que ele se refere chocou-me. Peço que a leiam naquele blog. A propósito, decidi reeditar o post que se segue, aqui publicado em Maio do ano passado.
-/-\-

TOURADAS
Nem arte nem cultura
T O R T U R A

Andando pelo espaço onde vivem as minhas recordações encontrei fotografias do tempo em que, como repórter, elaborei uma série de trabalhos sobre o meio tauromáquico. Ambiente de que, por nada me dizer, antes me enfadando e me causando repulsa, me afastei.Porque vi as fotos chegaram-me à memória as discussões que de vez em quando se travam sobre as touradas. Quem as defende fala muito de “tradição e vivência cultural da festa de touros”. Que tradição? Que cultura? Que festa?A tourada não é arte nem cultura. É tortura.Deixem que vos fale nisto:Em 2007 Guillermo Vargas Habacuc, um susposto “artista plástico” costa-riquenho, apanhou um cão abandonado na rua e atou-o com uma corda curta à parede de uma galeria, em Manágua, na Nicarágua, onde expunha. Assim deixou o animal, sem água nem comida, durante dias, até morrer de inanição, seguramente depois de ter passado por doloroso, absurdo e incompreensível calvário. O “artista” considerou o seu feito como arte. A notícia encheu o mundo de vergonha e nojo. Chegaram a correr petições para impedirem a presença do “artista” em exposições. Vejam:

Nas touradas há algo de parecido: a utilização abusiva de um animal que se leva à morte pelo sofrimento.Em Portugal as autarquias de Viana do Castelo, Braga, Cascais e Sintra proibiram a realização de touradas nos seus concelhos. Porque continuam no resto do país?Até a Igreja Católica as vem condenando desde 1567 (Papa Pio V)!O vídeo que aqui coloco ilustra bem até que ponto se leva a tortura numa praça de touros. Não é aconselhável aos mais sensíveis.




26 comentários:

Rosa Carioca disse...

Não consigo mudar. Volto a sentir a mesma revolta contra esse pseudo artista, contra o responsável da galeria, contra todas as pessoas que visitaram a exposição e nada fizeram, contra todos aqueles que "deram" dinheiro a essa besta.
Com respeito às touradas e à tradição... reescrevo o seguinte: Ainda bem que já não há a tradição de "deitar" os cristãos aos leôes! Uma tradição pode ser mudada, eliminada, transformada. Acredito que nada compensa o sofrimento de qualquer animal (racional ou não).

continuando assim... disse...

revolta ...é pouco!!!

bj
teresa

Clecilene Carvalho disse...

Deixo aqui meu NOJO!

É revoltante.

Bjos.

quicas disse...

Aqui está um tema em que não tem medida o esforço a fazer se se quiser respeitar a diferença! Tradição? De crueldade? Espectáculo disso? Arte?
Não me convencem, não! E persisto na revolta!
Um abraço

Teresa disse...

Carlos
Nem é preciso dizer-lhe o quanto reprovo as touradas, já que tenho escrito sobre isso no meu blogue, que o Carlos faz a amabilidade de seguir. De um modo geral, acho que não é possível admitir diversões que se baseiem no sofrimento de animais. Pela mesma razão, reprovo as lutas de cães, e não percebo porque é que estas são proibidas e as touradas são consideradas cultura, até pela nossa Ministra.
Quanto a esse senhor que se diz artista plástico, ainda hoje não percebo porque é que ele não foi preso imediatamente. E ainda hoje não consigo ver esse video.

Natália Augusto disse...

A ministra da cultura acha que se deve preservar esta tradição! Será que ensandeceu? Ver animais a sofrerem na arena é agora cultura?
Só mesmo por cá! Bem, não é s+o por cá!

Ver morrer a pouco e pouco um cão, num museu, também foi considerado arte.

O ser humano é cruel de mais!

Sonhadora disse...

Li o texto...muito real.
mas não consegui ver os video.
parabéns.

Beijinhos
Sonhadora

rosa-branca disse...

Olá amigo, embora eu seja de uma zona em que vibram com as touradas não consigo gostar. Sofrimento não obrigado. Beijos

Agulheta disse...

Amigo Carlos! Como gosto de ser frontal e não me tenho dado mal digo? Sou anti touradas,e as tradições,muitas se tem apagado,porque não a tortura de ver sofrer um animal,( e só fosse o contrário)animal e homem,numa arena e ver o homem espicaçado pelos ferros,como regiaria a sociedade? Agora este pseudo artista,e até a galeria,devia ter fechado a mesma,tal foi a crueldade pelo animal.

Beijinho e boa continuação Lisa

Maria João disse...

Carlos

De que servirá tanta reflexão sobre direitos, fundamentos e valores éticos? De que servirá então tudo isso se nada mudar na nossa forma de pensar e de agir?
O que escreveu, dá que pensar... porque, na verdade, assistimos muitas vezes à mudança de discurso que faz com que as pessoas se associem a uma determinada luta, embora a sua forma de pensar seja de tal forma frágil relativamente aos valores que defendem, que se deixam facilmente comprar quando outros valores (considerados ainda mais valiosos ) se levantam.
O respeito pelos animais não é apenas um discurso de ocasião, oportunidade ou moda. A defesa dos direitos e a protecção dos animais é uma questão que faz parte dos valores essenciais pelos quais devemos reger qualquer pensamento ou qualquer acto realmente digno.
Mais uma vez a questão da integridade, meu amigo Carlos, mais uma vez...

Um abraço e obrigada pela reflexão!

maria teresa disse...

Não tenho palavras para descrever o que sinto...
Abracinho

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

A tourada é apenas mais um lixo nojento que o homem inventou. E a natureza está cobrando a conta de tudo isso. Maus tratos a animais estão essa conta. Agora foi no Chile. O pior é que pessoas inocentes morrem. Os palacetes não caem. Um dia cai. Um ahraço

Catsone disse...

Carlos, eu, quando por acidente sintonizo a televisão numa tourada, sou pelo touro. Vibro quando o bicho acerta em cheio no "corajoso" vestido de "drag queen".
Qualquer pessoa sensata vê na tourada um acto de tortura puro. "O touro é criado para esse fim" é uma das justificações, se pudesse acho que escolheria ser criado para ser reprodutor, não?
Também a castração feminina em África é tradição e duvido que as pessoas sensatas a aprovem, ou será que,por ser cultural e tradicional, não se importam que lhes cortem o órgão.
Peço desculpas pela "baixeza" deste comentário em claro contraste com os textos do teu blog, mas é que este assunto deixa-me em franjas.
Abraço.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Só hoje comento, porque a minha Internet sem fios tem andado meia esquisita e não conseguia ver os videos.
É de uma crueldade repugnante, mas se calhar o fulano tem razão... Desde que a nosa ministra da Cultura decidiu elevar a Tauromaquia a arte, comecei a pensar que devo estar muito desactualizado.
Ainda bem que decidiu repôr o post, pois nessa latura ainda não conhecia este belíssimo espaço e não tinha lido.
Muito obrigado pela referência, Carlos.

Filoxera disse...

Chocante, tudo isto.
Um beijo.

ney disse...

Como ousam chamar isso de arte e cultura, uma desumanidade total, um crime. Não sei como nossos organismos internacionais não lutam contra isso, criando embargos e todo tipo de pressão para que acabem esses absurdos. Abraço.

Luis disse...

Amigo Carlos Albuquerque,
Já conhecia o video sobre o pseudo-artista e a sua brutalidade. Para mim ele deveria ter sido preso e o animal deveria ter sido solto antes que morresse. Quanto às touradas apesar de tudo há diferenças, pois já tem havido toureiros mortos na arena. Sendo uma luta é, no entanto uma luta desigual. De qualquer maneira é também uma forma de tortura dos animais e como tal deveria ser abolida.
Um abraço amigo.

Fernanda disse...

Querido amigo Carlos,

Estou em estado de choque, mas aguento e aplaudo vivamente TUDO, CADA PALAVRA de indignação aqui escrita e compartilhada, sobre esta COISA NOJENTA que me faz lembrar o tempo de Nero, quando se atiravam os cristãos às feras para gáudio de um público doente, inculto e ávido de sangue.

O anormal que fez isso ao pobre cão não passará sem castigo, eu sei que não, eu acredito que cá se fazem lá se pagam...

Todos os CRUÉIS assassinos de animais, que o dizem fazer em nome de uma arte e tradição, bem como os que os apoiam, indo assistir a essa monstruosidade, não são seres humanos ... nem animais.... são seres abjectos que eu abomino.

Desculpe o desabafo, mas este assunto tira-me do sério.

Veja, se tiver um minuto, no Blogue da amiga São, isto/.

Beijinhos

Maria Ribeiro disse...

CARLOS ALBUQUERQUE: pensava que tinhas ido para longe...
Apareces poucas vezes, mas quando o fazes é cá com um texto que me deixa sem palavras, seja este que "toca" directamente nesse bicho raro que é a ministra CANAVILHAS e no outro ,no meu sítio...
SOU DECLARADA E ABERTAMENTE CONTRA AS TOURADAS, SEJAM NA ARENA DE TERRA , SEJAM NO PARLAMENTO!
BEIJO DE
LUSIBERO

Graça Pereira disse...

Sou contra esta crueldade publica...Arte? Onde? Como? As más tradições devem ser acabadas e arrumadas de vez.
Beijo
Graça

continuando assim... disse...

convite para a seguir a história de Alice
lá no ...continuando assim...


bj
Teresa

Mariana disse...

Não dá para entender o sucesso da tourada, acho uma violência enorme.

Sergio Paulo disse...

Primeiro agraceço a sua visita em meu novo, primeiro e unico blog com por indicação da Elaine e pode cointar comigo.
Bem, como um traste desse por dizer que é macho? e chamam isso de cultura? a minha maior surra quando criança foi quando defendi um cachorro e se precisar tomo outra.
Um grande abraço..

Sofá Amarelo disse...

Nunca tinha visto tamanha estupidez, parece gozo! Os animais dispensam este tipo de 'ajuda'...

Leopoldo Quaresma disse...

Oi, sou brasileiro e aqui não tem essas coisas nojentas de touradas. Quanto ao "artista", que tal se ele ficasse amarrado sem comer e sem beber? Isso sim seria arte.
Abraços dos brasileiros.

Anónimo disse...

Ainda há pouco ligo a TV, o que é raro, pois já há muito que deixei de ver TV, meto na TVI e o que está a dar..?
Um nojo de tourada... Como é que alguma estação de TV se associa a um "espectáculo" tão nojento..?

E nas bancadas uma data de supostos "high society" a vibrar com tamanha nojice... Depois ainda se acham superiores.. devem achar-se com gostos superiores e que assistir a uma tourada é chique..

Estou como o amigo ali em cima postou, eu quando sem querer me encontro a assistir a uma tourada na TV (o que não dura muito, pois mete-me raiva) estou ansioso que o touro perfure um dos inúteis que ali anda a espetar-lhe com objectos afiados..
Posso parecer pior do que esses ignorantes ao dizer isto.. mas o meu desejo é que todas as touradas acabassem com uma fatalidade do toureiro, a ver se parávam de vez de se armar em espertos...
Grande coisa que mostram com uma tourada, tipo: "olha eu sou mais esperto que este bicho que já por si é burro que nem uma porta"...