terça-feira, 1 de setembro de 2009

Que brotem flores!

Sonhar mais um sonho impossível
Lutar quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite provável
Tocar o inacessível chão
É minha lei, é minha questão
Virar este mundo, cravar este chão
Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz
E amanhã se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdão
Vou saber que valeu
Delirar e morrer de paixão
E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão

(J.Darion / M.Leigh / Ruy Guerra)

Boa Terça-feira!


11 comentários:

Maria disse...

Impossível não ouvir Betânia, neste belo poema...
Obrigada!

Sofá Amarelo disse...

Não há impossíveis quando se tem um sonho verdadeiro...

Forte abraço!!!

carmen disse...

Já vi que és amante da música brasileira. Belíssima escolha.
belíssimo blog.
abçs

Rafeiro Perfumado disse...

Se já brotaram flores do colo de uma rainha, porque não do impossível chão?

Abraço!

Marcinha disse...

Olá querido Carlos

A blogosfera nos reserva algumas surpresas muito boas...
Ser presenteada com a sua visita é uma delas ...
Vim agradecer !!! Obrigada , venha sempre que quizer ...
Lindo blog, lindos textos , belas músicas ...Parabéns pelo ótimo trabalho !!!
Que bom que gostas do pequeno príncipe , realmente é um livro que nos encanta e ensina geração , após geração !!!
ps: Já virei sua seguidora
beijos e se cuide

AFRICA EM POESIA disse...

Carlos Albuquerque
O café aqui ...è um café especial

É CAFÈ...RIMAGa...
Café do Norte de angola...Café do meu UÍGE..
Para ti um beijo...

Filoxera disse...

Lindo. Faz-me lembrar o que foi o meu pensamento quando há tempos escrevi um post que dizia : "Não posso. Quem disse?"
Um beijo.

carmen disse...

encanta-me ouví-lo falar do Brasil e de tudo que mais amo, a música e a poesia, que nos faz ternos....
Vou colocar pra ti uma homenagem, com o Vinicius que foi o segundo poeta que conheci depois da cecília Meireles.
O teu país, trago no meu coração, cheio de saudades, e aprendí a amá-lo através do que tem de melhor também, e das pessoas. Se veres no meu Blog, passei 2 meses em Portugal querido, e jamais esquecerei muitos momentos, mesmo os mais difíceis......
MAs voltarei melhor, certamente!
Beijo

carmen disse...

como te adiciono no meu?

Carlos Albuquerque disse...

Maria - não se lhe resiste, é verdade!

Sofá Amarelo - é quase verdade, mas como o quase, por vezes, é também um sonho...

Carmen - já fui ao teu blogue. Obrigado pela dedicatória.

Rafeiro Perfumado - brotaram mesmo!?

Marcinha - Obrigado, seguimo-nos!

África em Poesia - Café especial...também provei o do Norte de Angola, Uíge e Negage, lá mesmo, em fazendas que o vendiam ao Diogo & Companhia.

Filoxera - Foi boa essa recordação?

Abraços e bjs para todos!

Maria João disse...

Simplesmente fabuloso... e mais não consigo dizer-te, porque o que é belo não se comenta, apenas se sente!

Um beijinho