domingo, 31 de outubro de 2010

Do Mwata

OE.

Para que não haja confusões, OE quer dizer Orçamento do Estado. Fica a explicação para que não surjam leituras, estranhas à boa linguagem, clamando que OE mais não é do que Ocidental (e lusitana) Estupidez.
Não é, não senhor! Veja-se a gritaria que por aí vai: Ufa, até que enfim há acordo!
A vaga habitual de analistas, comentaristas e politólogos (a mais recente estirpe dos faladores) alagou jornais, rádios e televisões. Todos, sem excepção, se extraviaram em jogos semânticos, anunciando vencedores e perdedores, azucrinando-nos o juízo. Tempo perdido, trabalho inútil.
Vencedor há apenas um. O leite achocolatado!
O PS do engenheiro José Sócrates, partido que apoia o Governo e que se diz de esquerda (gandas malandros!) sempre disse que o leitinho com chocolate era coisa para endinheirados. O PSD do Dr. Passos Coelho, partido de matiz neo-liberal, que se esgadanha contra o Governo, dizia que não, aquilo é um bem de consumo adquirido pela classe média, havia que não o subir de preço.
Entre os 23% de IVA pretendidos pelo Governo e os 6% exigidos pelo PSD, a vitória foi para os últimos. Ganhou o leite achocolatado!
Mexe aqui, toca ali, foi o acordo assinado, logo aparecendo o ministro das Finanças a gritar que o entendimento tinha aberto um buraco de 500 milhões de euros no OE. Não encontro no ministro características de alfaiate, quero com isto dizer que não estou a vê-lo pegar num pedaço de ganga de umas calças já muito roçadas, a um passo do lixo, e com ele remendar o rasgo orçamental. Como também não me parece que o ministro seja ser de fugir com o peito às balas (pelo menos até agora), não me custa admitir que nos próximos tempos andará por aí numa correria desenfreada à procura de um Norte que lhe traga a solução.
Tenha calma, senhor ministro. Não se afadigue.
A solução está à mão. Devolva um dos submarinos à senhora Merkel, sim, essa que quer ser imperatriz da Europa, tendo por bobo da corte o senhor Sarkozy, que toca piano e fala francês. Mete ao bolso os 500 milhões. O OE flutuará e Portugal também, nem que seja por uma ou duas semanas, logo se verá. Não se importe que digam submarino ao fundo. E depois? Pedimos uns dongos aos angolanos, não há salalé que lhes dê. Se a coisa der para o torto, não se preocupe, cá nos desenrascaremos. Não são os portugueses um povo desenrascado como não há igual?
Mas, pelo sim pelo não, não vá o diabo tecê-las, arranje aí uma quinhenta de jeito. Mande comprar uns coletes salva-vidas e distribui-los à rapaziada.
E agora, senhor ministro calce as pantufas, chegue-se à lareira e beba um leitinho com chocolate, bem quentinho. Deixe-se estar. Nas eleições que aí vêm escolheremos outros. Poderá, então, tirar a tal fotografia que queria ao lado do Dr. Catroga, o seu "adversário" nas conversações, ambos por nós colocados na reforma. Quando a um e outro perguntarem a profissão, responderão apenas: pensionistas.
Entretanto cá a populaça continuará no tinto carrascão, mesmo que lhe ponham 23% de IVA às costas.

16 comentários:

acácia rubra disse...

E que o humor não falte.

Beijo

Carla Farinazzi disse...

Albuquerque, tenho visto em seu e em outros blogs de amigos portugueses que acompanham, diversas referências políticas, o que tem muito me interessado. Tenho tomado contado com a realidade política de Portugal, e tenho realmente ficado interessada em saber mais sobre o assunto, para poder acompanhar com mais assertividade e conhecimento. Você poderia me ajudar com algumas luzes? Meu e-mail é carlaffarinazzi@hotmail.com
Porque fico pescando uma coisa aqui e outra ali, e às vezes não entendo direito. Me parece que a imprensa não é de todo confiável, pelo que tenho lido em alguns blogs.
Se for possível, tá. Mas continuarei por aqui, lendo tudo o que, com brilhantismo, você escreve.

Beijo

Carla

Rogério Pereira disse...

Meu caro,
Não é lisonja,
nem ironia avinagrada
nem retribuição
pois não lhe devo nada
é por convicção
que lhe digo que liguei este seu texto a um do Eça e outro do Junqueiro
Enquanto procuro o outro,
veja este primeiro

http://arrastao.org/sem-categoria/a-patria/

Pedro xD disse...

Eu ainda não percebo muito do assunto, mas o sufeciente para dizer:

É preciso ter lata, gastam dinheiro a mais e nós é que pagamos!

23% de iva, como diz o português:

Onde é que isto já se viu?!

Abraço do teu neto Pedro Albuquerque!

Marilu disse...

Querido amigo, cada um está preocupado apenas com seu bolso, o povo que se dane. Aqui no Brasil posso dizer que ainda é bem pior. Tenha uma linda semana. Beijocas

Carlos Albuquerque disse...

acácia rubra
Se nos falta o humor é que não há mesmo dongo que nos valha!
Beijo

Carla Farinazzi
Obrigado pelas suas palavras. Já lhe enviei um mail. Estou à sua disposição.
Beijo

Carlos Albuquerque disse...

Rogério Pereira
Ligar um escrevinhar meu a Eça e Junqueiro?!
Deixou-me sem fala!
Já fui ao arrastão e li o que o Daniel Oliveira extraiu de Junqueiro.
No alvo, não é?

Marilu
Pois é minha amiga, a gente vai levando a cruz...
Beijocas

Filoxera disse...

Com a vitória do leite achocolatado livramo-nos do regresso às sopas de cavalo cansado nas lancheiras das crianças...
:-)
Beijinhos.

Rogério Pereira disse...

Em conformidade com a promessa
aqui tem o Eça

http://terrear.blogspot.com/2010/10/mais-que-um-lamento.html

Rosa Carioca disse...

Sinto-me cansada... e não gosto de sentir esse desânimo com respeito ao meu País...

Osvaldo disse...

Caro Carlos;

Nunca entendi como é que se pode reduzir 500 milhões de Euros no IVA do leite com chocolate!...

Coitadas das nossas crianças, vão voltar ao tempo em que antes de irmos para escola bebiamos uma malga de sopas de cavalo cansado porque a cevada era para os amigos do regime.
Um abraço, caro Carlos.

Osvaldo

TERESA SANTOS disse...

Sabes o que te digo, meu Mwata, já não há paciência!
Ver estes individuos a jogar (sem aspas, porque é disso mesmo que se trata!) com o destino/fututo de todos nós já me leva à náusea.
Há apenas uma coisa que embora não me espante muito, ainda me suscita alguma curiosidade: porque será que só se preocuparam com o leitinho achocolatado? Isto, meu Mwata, mostra à exaustão, o desvario que reina nestas cabecinhas pensantes!
Estou muito triste. Passa-se alguma coisa com o teu blog? Já comentei dois post mas não os vejo publicados. Não sei, algo se passa. Vamos ver se este não "foge"!
Abraço, meu Mwata.

Catsone disse...

Carlos, o tinto tem 13%, há que enfardar até não mais para que a amnésia nos roube a lembrança de tanta estupidez descabida.
Nós vamos aguentando leitinho achocolatado e queijos limianos. Esquecemos-nos é que há gente (e haverá cada vez mais) que não tem nem sequer um pão para acompanhar tais acepipes...
Abraço.

Graça Pereira disse...

Gosto de te ler...e de vez em quando passo por aqui...mas não me respondes e tenho pena!
Beijo
Graça

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

No tinto, ou na heróina e na coca, porque como revelou um recente estudo a que aludi no CR, sempre fazem menos mal à saúde do que o belo tintol.
Entretanto, para diminuir o défice, também tenho duas propostas. Uma já publicada e outra que anunciarei à noitinha e permitirá poupar mais alguns milhões.
Abraço

alfa disse...

Alô conversasdaquiedali, passei por aqui por sugestão do euquicas e gostei muito do que li, muito interessante o seu blog, voltarei.