quinta-feira, 22 de julho de 2010

São só uns dias

Vou para o sol, cores, odores e cantares do Alentejo, esperando que Pedro me não pregue uma partida. Procurarei a sombra de um chaparro, para sob ela me sentar, fumando um cigarrito (pois é, já sei…) e lendo. Querem saber quem levo para ler? Digo: Pessoa, Mia Couto, Auster e Saramago. Viajarei pela gastronomia, e, se a água me não gelar os ossos, e as dores forem de férias, darei umas braçadas na piscina. Andarei pelo campo, pondo à prova, uma vez mais, a resistência das canadianas. À noite perguntarei às lantejoulas do céu se alguma delas tem algo para me dizer, qualquer coisa como, sei lá, já que vivem lá por cima, se acham que ser Deus é fácil ou difícil, estando eu em crer que deve ser tarefa espinhosa, especialmente agora que a crise anda por aí.
Por cá ficarão o portátil, a televisão, a rádio e os jornais.
Os próximos dias serão para abafar o bulício, para me ver livre dos emperuados: políticos, comentadores, analistas, politólogos, correlativos e jornalistas aprendizes de feiticeiros, que passam a vida num gluglu, inundando a capoeira com uma chinfrineira que nem eles entendem.
Parto já com a saudade do vosso contacto, que durante uns tempos ficará por acontecer.
A todos um abraço, e, se alguns se puserem também a caminhar, que as vossas andanças vos proporcionem tudo de bom. Regressarei nos primeiros dias de Agosto.
Deixo-vos este poema de Mia Couto:
Saudade

Magoa-me a saudade
do sobressalto dos corpos
ferindo-se de ternuras
dói-me a distante lembrança
do teu vestido
caindo aos nossos pés.
Magoa-me a saudade
do tempo em que te habitava
como o sal ocupa o mar
como a luz recolhendo-se
nas pupilas desatentas.
Seja eu de novo a tua sombra,
teu desejo,
tua noite sem remédio
tua virtude, tua carência
eu
que longe de ti sou fraco
eu
que já fui água, seiva vegetal
sou agora gota trémula,
raiz exposta.
Traz
de novo, meu amor,
a transparência da água
dá ocupação à minha ternura vadia
mergulha os teus dedos
no feitiço do meu peito
e espanta na gruta funda de mim
os animais que atormentam o meu sono.
(Mia Couto)

21 comentários:

Michelle Crístal disse...

Se aquilo que sonho e sinto que falta algo e ás vezes dá uma vonatde de louca de ler... Eis um livro, entro na livraria e não sei, penso que é o meu, o seu?
Acho que levarias para ler, embaixo de uma árvore, abraçado junto a ele.
Bom caminhar e aguardamos seu retorno!
Beijos Fraternos

Fernanda disse...

Amigo Carlos!

Não sei se entrou o comentário anterior!
Não reparei se fica à espera, em todo o caso repito:
BOAS FÉRIAS!
OBRIGADA PELA TUA PRESENÇA ONTEM DO RAU.

Beijos

Catsone disse...

Carlos, umas óptimas férias. Relax, descanso, ócio... sabe tão bem de vez em quanro ;)

E levas aí um grupo! Cuidado com essa malta.

Grande abraço e até Agosto.

acácia rubra disse...

Boas férias!

Beijo

Maria João disse...

Carlos

Ao ler a descrição do ambiente que o acolherá nesse descanso, até eu senti serenidade...

Um enorme abraço e que sejam realmente uns dias de puro lazer e prazer, no que deseja fazer. Sem dores ou outras ocupações nebulosas do espírito.
Vá e volte, no reconfortante cantar das cigarras. Eu continuarei por aqui.

Marilu disse...

Meu querido amigo, tenha ótimas férias e volte melhor ainda...Beijocas

Agulheta disse...

Amigo Carlos.Ao ler estas palavraselas vão ao encontro de quem gosta de paz e natureza,sou um pouco assim,nada de roboliço das cidades e centros comercias.Boas férias amigo,por aqui tenho feito alguns dias alternados,vêm por ai alturas criticas.
Beijinho saúde e tudo de bom.
Lisa

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Uns bons dias de descanso, Carlos. Segundo a Meteorologia, os próximos dias vão ser bastante quentes, pelo que lhe aconselho um chaparro com ar condicionado.
Um abraço e até Agosto, então

MARIINHA disse...

Carlos,
Que bela região escolheu para descansar. Oxalá não apanhe aquele calor exagerado que costuma haver por lá nesta altura. Mas sossego é coisa que não lhe vai faltar.Espero que as suas dores fiquem em casa. As melhoras e Boas Férias.
Um Abraço

Lídia Borges disse...

Ah! Que bom esse plano para férias...
Os livros muito bem escolhidos devo dizer.
Desejo umas boas férias sem as referidas e intrometidas dores.

L.B.

Filoxera disse...

Boas férias.
Um beijinho.

TERESA SANTOS disse...

Querido Mwata,

Por falta de tempo (ai amigo, nem imaginas?!) tenho passado sem deixar rasto.
Mas hoje, quero deixar-te aquele abraço forte, quero que saibas que vou torcer para que tudo corra bem (canadianas incluidas, numa resistência cúmplice!), que usufruas da beleza do nosso Alentejo e, PRINCIPALMENTE, que desfrutes a paz que proporciona o corte com todos estes ilustres palestrantes e quejandos.
Abraço grande, querido Mwata.
P. S. O que tenho aprendido contigo! Não imaginas, não!

Rogério Pereira disse...

Se não encontrar chaparro
procure uma azinheira,
daquelas que já não sabem a idade.
(como naquela canção...)
Abraço

Padre confessor disse...

Boa estada. Aproveite, mas volte depressa que faz aqui falta (talvez mais do que aos chaparros). Quanto ao Pedro, não se preocupe, já meti uma cunha.

Laura disse...

Desejo-te aqueles dias soalheiros Alentejanos, que o chaparro te acolha em suaves mordomias, e possas descansar da vida,sentir-te feliz, apesar das dores, das canadianas...
E as estrelas vão responder-te que Ele não é dificil, nós é que o pensamos assim... Ele é todo Amor e se há coisas muito más e doridas neste mundo, é porque este mundo onde pertencemos, é mesmo para ser assim...
Aquele abraço com saudade de alguém que trilhou a mesma terra que eu...
laura

Brown Eyes disse...

carlos boas férias espero que te restabeleças e que quando vieres já tenhas posto as canadianas de parte. Beijinhos

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Carlos,
Passando pra refrigerar a vista, entre ti e Mia Couto...
Belas paisagens aqui, amigo...

Abraço mineiro,
Pedro Ramúcio.

Fernanda disse...

Amigo Carlos!

Venho agradecer a tua visita ao Rau no seu 1º.Aniversário.
Conseguiste!!!!! Aleluia!!!

Continuação se boas férias.
Beijinhos

Rosa Carioca disse...

Boas Férias e feliz retorno.

TERESA SANTOS disse...

Volta depressa Mwata. Nem sabes como é triste passar por aqui e não te ter presente!
O egoísmo é uma coisa muito feia, eu sei!
Abraço grande.

Malu disse...

Aproveite,amigo, o Sol o Sabor... as Cores...
Deixe o coração passear pelas sensações agradáveis que a vida sempre oferece.
Beijinhos