sábado, 11 de junho de 2011

Cerejas

No Fundão o PR andou às cerejas. Disse que elas (as cerejas!) fazem bem a tudo, “até aos calos”. Antes, na campanha eleitoral, o novo PM trepou, em mangas de camisa, por uma escada acima, agarrada ao tronco de uma cerejeira, para ir papar cerejas. Está visto que ambos gostam de cerejar.

Nunca antes vira o PR com ar tão feliz, como aquele que as cerejas do Fundão lhe desenharam no rosto. Até piadas disse: na sua juventude gastava o dinheiro do almoço em cerejas, “e depois ficava sem almoço”, mas também se livrava dos calos. Livrar por livrar, também se livrou de Sócrates, e aí estará a raiz do seu ar feliz.

Menos feliz estará a maioria esmagadora dos jornalistas, comentadores e politólogos. É que, com a saída de Sócrates, esta gente perdeu o seu ódio de estimação. Pacheco Pereira, Pulido Valente, Manuel Maria Carrilho e Rebelo de Sousa já andam às voltas, como às voltas andam, igualmente, indivíduos que, recentemente, se transformaram em comentadores do DN (o seu director incluído). O que acontecerá às primeiras páginas do SOL?

Tenho, em especial, pena dos jornalistas da SIC. Perderam o ar combativo, aguerrido, sempre de espada afiada. Agora é vê-los nos telejornais da estação de Pinto Balsemão: Quais cordeiros cirandando em torno de Passos Coelho e Paulo Portas, pedindo desculpa por insistirem nas perguntas, todos com ar de gente bem-educada, respondendo com silêncios aos silêncios dos dois políticos, pondo-se sempre a jeito, de microfones estendidos.

Apesar disso Passos Coelho preferiu confiar em gente lá de fora (ingrato!) e contratou a brasileira Alessandra Augusta, especialista em marketing, para pensar e promover a sua campanha eleitoral. Em declarações ao Expresso Alessandra disse que “Passos foi o primeiro político a ganhar eleições dizendo o que pensa”. Extraordinário!

A euro-deputada socialista Ana Gomes falou de submarinos e cabeleiras postiças para dizer que Paulo Portas não devia estar no próximo Governo. Portas já contratou Garcia Pereira (causídico e eterno candidato do MRPP às presidenciais e legislativas) para investigar se há motivo para processar a euro-deputada. Ana Gomes precipitou-se. Aquele tipo de ataques era eficaz contra Sócrates, que foi assim a dar para o homossexual, engenheiro feito ao Domingo, e embrulhado em corrupções no Freeport e no Face Oculta. Quanto a Portas, toda a gente o tem visto, pelas televisões, a beijar calorosamente as peixeiras (com todo o respeito que as peixeiras me merecem) e a apertar, solidamente, as mãos aos agricultores. Ana Gomes não viu que está ali um estadista de beijo pronto e mão cheia!?

Ouvi o discurso do PR no 10 de Junho. Fiquei com uma dúvida que me angustia: Será que era a mesma pessoa que foi ministro das Finanças e do Plano, entre 1980 e 1981, e PM de 1985 a 1995 (10 anos!), e já com um mandato presidencial!?

8 comentários:

Jorge disse...

As conversas são realmente como as cerejas, mas... como o Sócrates vai embora, agora as cerejas do Fundão, na falta de outro assunto, estão na ribalta [e ainda bem].
Os tais jornalistas, politólogos e comentadores, parecem baratas tontas; paciência, têm que procurar outro modo de vida ou hibernar, imergindo talvez nos nossos dois [im]porta[do]s submarinos, de mão cheia.
Abr
J

Evanir disse...

É COM MUITO CARINHO QUE ESTOU AQUI EM SEU BLOG.COMO TEREI MUITOS BLOGS A VISITAR FOI FEITA A POSTAGEM AGORA E SERÁ MUDADA SOMENTE AS ZERO HORA DE DOMINGO.NO BRASIL AMANHÃ COMEMORA O DIA DOA NAMORADOS DEIXEI NA POSTAGEM
UM MIMO PARA VOCÊ.AGRADEÇO SUA ATENÇÃO COMIGO .UM BEIJO CARINHOSO DO DIA DOS NAMORADOS DO BRASIL,EVANIR.

acácia rubra disse...

Não pude de deixar de sorrir ao ler o texto de um humor cáustico.

É esta uma tragédia de muitos dos portugueses.

E também a de terem uma total ausência de memória. A culpa foi das vagas de vanguardismo educacional a que foram/são sujeitos. Não se devia nem deve exercitar a memória.

A nós, ela valeu-nos e socorre-nos.

Eles chegarão a uma altura em que, por falta desse exercício, esquecerão quem são... aliás, já estão todos com essa sintomatologia. Mas só quando lhes interessa.

Beijo de quem compra as cerejas que vai comendo...

Rogério Pereira disse...

E o discurso de António Barreto? Quem lhe adivinha na voz o Ministro da Agricultura que deu a volta à gestão da terra satisfazendo os agrários que haveriam de muito receber para nada fazer crescer?

Os jornalistas farão sem esforço o papel que Balsemão e Belmiro lhes mandarem fazer... é o que vai acontecer!

Débora Andrade disse...

Olá, querido!
Cheguei aqui pelo blog da Evanir. Fico feliz porque encontrei qualidade em seus artigos e estou maravilhada com o seu modo de escrever. Ímpar.
Muito do que vi aqui, é novo.
Pretendo voltar.

Um abraço,
Débora.

menina limão disse...

Olá tudo bem?
Adorei seu blog, parabéns!!!
Estou te seguindo, espero que me siga também.
Gostaria de te convidar a conhecer meu blog e minha personagem cômica,
conhecer meus vídeos, são vários, esse é um o mais recente.
Fica com Deus e bom final de semana.Divirta-se!!! bjs

www.meninalimaoem.blogspot.com

menina limão disse...

Olá tudo bem?
Adorei seu blog, parabéns!!!
Estou te seguindo, espero que me siga também.
Gostaria de te convidar a conhecer meu blog e minha personagem cômica,
conhecer meus vídeos, são vários, esse é um o mais recente.
Fica com Deus e bom final de semana.Divirta-se!!! bjs

www.meninalimaoem.blogspot.com

Fê-blue bird disse...

Caro amigo:
Acho que a maioria dos portugueses sofre de amnésia prolongada.
E os que têm boa memória são afinal os que mais sofrem.
Ando ultimamente tão desgostosa com a política e os políticos que já nem sei o que dizer, bem o melhor é comer umas cerejas pagas por mim também ;), e tentar esquecer que vivo neste pais.

beijinhos