domingo, 29 de agosto de 2010

Os meus selos


Chá e Amizade

Para além de uma chávena de chá, que com muito gosto aceitei, a Teresa Hoffbauer (ematejoca) ofereceu-me, também, este selo, enviado de Düsseldorf. Distinção que me apraz registar. Obrigado, Teresa. Acompanharam-no regras, a primeira das quais referir quem mo ofereceu. Já o fiz. Depois dizer qual o meu chá preferido. À cabeça o chá preto, de seguida o de Caxinde e o de Lúcia-Lima. É preciso que diga, igualmente, quantas colheres de açúcar costumo utilizar. Pois bem! Duas a três! Não me peçam para explicar o porquê, não saberia fazê-lo, a verdade é que bebo café sem açúcar, mas dele não prescindo no chá!
Agora, sendo o selo já meu, ofereço-o a todas as amigas e amigos que por aqui têm por hábito passar. É igual a amizade e mesma a simpatia por todos. Gostaria que nele pegassem e o colocassem nos vossos blogues, respondendo às perguntas e dizendo de onde o levaram, sem esquecerem, peço-vos, de referirem que o recebi da Teresa.
De momento apenas tenho chá de Lúcia-Lima. Vai uma chávena?
Obrigado a todos.

17 comentários:

Rogério Pereira disse...

Carlos Albuquerque, tem a certeza que a Teresa lhe fai deixar
esse chá oferecido adoçar?

O convite que me fez foi SEM,
em letras garrafais
Gostando eu de COM
não sei que lhe diga mais...

Vou passar por lá, mesmo que não beba, vejo a Teresa ...

Até mais ver!

maria teresa disse...

Também não prescindo de um "docinho" no chá e já agora aproveito o convite...obrigada!

Raquel disse...

Oi, querido. Uma boa semana pra vc.

Bjs de cá.

Fernanda disse...

Olá amiga Carlos!

Também fui uma das felizes contempladas...
Tal como a Teresa, também bebo SEM açúcar Chá e Café...
Assim deve ser!
É tudo uma questão de hábito.

Beijinhos
Ná - Na casa do Rau

Fernanda disse...

Ah!
Esquecei-me da referência ao chá...
Tenho imensa Lúcia-Lima, daqui mesmo da Casa do Rau.
Colho-o pelo menos duas vezes por ano!
Dou a todos os amigos...
Se quiser diga.

Beijinhos
Ná - Na casa do Rau

Carlos Albuquerque disse...

Fernanda
Obrigado pela oferta, mas não me será necessário recorrer à sua Lúcia-Lima.
Na janela do meu escritório, em casa, tenho um vaso em que mora um pé de Lúcia-Lima dando folhas sem parar. Colho-as e fazemos o chá com elas ainda em verde, gosto mais delas assim do que secas.
Beijinhos

Carlos Albuquerque disse...

Rogério
Não sei!
Sei sim que o convite não trouxe qualquer impositivo agarrado, no que toca a açucares.
Até mais ver.

Carlos Albuquerque disse...

Maria Teresa
De nada, de nada!
"Docinho" no chá, pois então!
Abraço

Carlos Albuquerque disse...

Raquel
Também para você uma boa semana.
Sei que estou em falta, mas irei ao seu blogue.
Beijos daqui

TERESA SANTOS disse...

Querido Mwata,
Vai, vai o chá e o selinho. O chá pode ser verde? É por causa da dieta... Obrigada!
Abraço, Amigo.

Marilu disse...

Querido amigo, adoro chá, embora o hábito no Brasil não seja muito difundido. Vou levar o selinho e o chá...Tenha uma linda semana...Beijocas

Maria João disse...

Carlos

De si, aceito o chá, qualquer que seja o seu sabor, porque de planta fortemente aromatizada de vida, será sempre. Não lhe coloco açucar. Não é preciso. A sua amizade é doce o bastante.

Um enorme beijinho desta sua amiga.

TERESA SANTOS disse...

Querido Mwata,
Queres passar pela minha "casinha bolguenta"? Espreita.
Abraço.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Parabéns, caro Carlos. Como sabe, chá para mim tem de ser sem açúcar...

Tétis disse...

Olá Carlos

Li o comentário que deixou no blog da nossa amiga comum Teresa e também eu fiquei seduzida por esta sua frase:

fiquei seduzido pelo convite que a Tétis te fez para um chá à luz da Lua

É claro que o convite também é para si, teremos muito gosto em recebê-lo no nosso Farol e conversarmos um pouco à luz da Lua e saboreando um bom chá!...

Como diz o ditado: "os amigos dos nossos amigos, nossos amigos são".

E como por aqui passei, gostei do que vi e li e acho-o uma pessoa simpática, vou agora mesmo registar-me como seguidora do blog.

Um beijinho

Laura disse...

Obrigadinha pelo selinho mas costumo guardá-los no coração... foi uma opção que tomei quando comecei o meu blogue...

Chá principe, hum cheirinho tão delicado mas que fragrância aquelas folhas tinham tanto na terra como no chá, a casa ficava a cheirar tão bem.

Lúcia Lima é bom e faz bem a tudo, assim, bota aí uma cháveninha dele, arrasta o banquinho de pau preto e sentemo-nos debaixo desse secular Imbomdeiro que nos aquece o coração.
beijinho da laura

La Preciosa disse...

Essa coisa de chávena é tão bonita, acho lindo ler o português castiço, aquele português legítimo, tão diferente do que usamos aqui no Brasil. Aprendi o que era chávena lendo Machado de Assis e Eça de Queirós, meus autores favoritos.