sábado, 7 de novembro de 2009

Sons antigos de saudade nova

Apareceu com cara de tempestade vinda para amassar.
Mas, não. O que ela está é masé atarefada, esta minha manhã, qual mulembeira sarmentosa, de pau novo, plantando os ramos com folhas de um verde recém-nascido, de cujas axilas brotam frutos ainda monandengues, que as pintadas recolherão quando de mucefos cairem.
Dela faria um poema, soubesse eu escrevê-lo! Neste quimbo o poeta não mora!
Paleta e espátula na mão, mistura cores, trabalhando, com afã, no retrato do dia.
Olho-a.
Move-se, para cima e para baixo, como que a querer dizer que me segue o pensamento.
Sabe lá ela!
Aquieta-se, volta à tábua das tintas. Um traço mais. Completa a obra.
Este é o Domingo que ela fez, para usar amanhã. Um pouco muxoxo, é certo, as nuvens ronronarão, por elas ximbicará o vento, nunca se sabe! Mas foi artista a minha manhã, que já bazou para outros afazeres.
Deixou-me um Domingo, que amanhã usarei, com alma esculpida em tons dourados e quentes.
E pôs nele sons antigos de saudade nova.

8 comentários:

Cris Tarcia disse...

Ola! Um encanto o seu cantinho, muito agradavel, os textos interessantes, vou voltar

Um otimo final de semana

Abraços

Chris Amag disse...

Se o poeta consegue pintar os nossos olhos e nossa alma feito aquarela, é por que seus versos tecem cada canto, cada manhã, cada raio de sol, cada nuvem e o vento que passa acariando o nosso rosto...

É uma delícia degustar os seus versos:

"Deixou-me o domingo com alma esculpida em tons dourados e quentes."

LINDO!!!!

Obrigada por nos presentear neste
sábado quente com essa pintura poética...

Beijos!
Chris

MEUS PENSAMENTOS disse...

olá carlos passando para deixar um abraço ,lindo o video da madonna adoro abraços!!

tulipa disse...

O meu último post é sobre o mês de Novembro.
Trás-me sempre à memória boas recordações de férias pelo mundo.

Como sempre teus textos nos conduzem à meditação bem como nos mostram situações reais da vida.

Como é bom ler-te.

Quantas vezes um abraço de alguém faz milagres!!!
Beijinhos.
Bom domingo.

Austeriana disse...

Caro Carlos A.,
Este é um cumprimento à margem deste post: desejo que as "partidas" que a doença volta e meia prega desapareçam depressa do seu horizonte. Um beijinho e votos de rápida recuperação!:))

P.S. Soube do seu "contratempo na saúde", através de comentário no blogue do José.

MIUÍKA disse...

Querido amigo,mais uma vez peço desculpa,por não dar resposta aos comentários como gostaria,mas nem sempre consigo e isso me tem deixado um pouco desmotivada,consegui agora e estou a aproveitar,penso que fiz qualquer burrice e que tenho qualquer coisa bloqueada e não sei o que fazer,fico á espera que se resolva naturalmente.
Um bom Domingo e um beijinho...MIUÍKA

Elaine Barnes disse...

Me deliciei com o texto, imagine se soubesse poetizar? rs...Saudade nova! Coisa linda de se ler! bjão e bom domingo

Chá das Cinco disse...

Gostei do teu comentário, concordo com você Carlos, temos que dividir, podemos exigir na mesma proporção que podemos oferecer, para não ser via de mão única.
As vezes somos imediatistas e pagamos um preço alto pela precipitação.

Um beijo
Gemária Sampaio