sábado, 14 de novembro de 2009

Para ouvir este Sábado



Índia seus cabelos nos ombros caídos
negros como a noite que não tem luar
seus lábios de rosa para mim sorrindo
e a doce meiguice desse seu olhar
Índia da pele morena, sua boca pequena eu quero beijar
Índia, sangue tupi, tem o cheiro da flor
Vem, que eu quero te dar
Todo meu grande amor
Quando eu for embora para bem distante
e chegar a hora de dizer adeus
Fica nos meus braços só mais um instante
deixa os meus lábios se unirem aos seus
Índia levarei saudade da felicidade que você me deu
Índia, a sua imagem
sempre comigo vai
Dentro do meu coração, flor do meu Paraguai
(J.a. Flores / M.o. Guerreiros E José Fortuna)
(Inesquecível interpretação de Gal Costa)

17 comentários:

continuando assim... disse...

Há quanto tempo eu não ouvia isto!!!!

obrigada

beijo e bom sábado :)

teresa

nereida disse...

Caro Carlos, estava sentindo sua falta lá "onde o tempo não pára..."
Chegou a ver, lá, postado, o seu belo texto sober "conta de dividir"? Obrigada por me permitir postá-lo. Grande Abraço.

nereida disse...

Ainda estou embalada pela sua linda sugestão musical...

Maria disse...

Passou lá pelo cheiro um dia destes...
É linda, esta cantiga!

Bom fim-de-semana

nereida disse...

Carlos, rsrsrrs.... seu PC deve ser parente do meu! O meu é extremamente caprichoso; só "trabalha" quando quer! Grande abraço.

Filoxera disse...

Boa escolha musical.
Espero que tenha um bom fim-de-semana. E, reitero, espero que esteja bem. Sinto a sua falta...
Um beijinho.

maria valadas disse...

Lindo o seu partilhar, Carlos!

Há quantos anos... tantos que já nem sei... que me embalava na ´voz da Gal Costa.

Lindo!

Beijos.

Agulheta disse...

Amigo Carlos!
E não é que foi uma bela escolha,eu adoro esta música,pelo poema e som.
Bom fim de semana.
Beijinho Lisa

rosa dourada/ondina azul disse...

Que bela música para este Sábado !

Parabéns pela escolha:)

Bom domingo,

Maria João disse...

Uma das musicas que é para mim, quase uma tatuagem!
Obrigado...
Um abraço e bom fim de semana

Laura disse...

Tão lindo que soa em meus ouvidos que estiveram esquecidos no tempo!...
Um abraço da laura

Osvaldo disse...

Caro amigo Carlos;

Belo presente pra começar um fim de semana...

Esta canção, verdadeiro hino do povo do Paraguay, país que conheço, ouvia a primeira vez na voz da Perla, uma cantora Argentina na cidade de Niteroi ainda noa anos 60. Fiquei apaixonado por esta canção que ainda hoje, vou cantando... Mais tarde, Roberto Carlos incluia num dos seus albuns com grande sucesso seguindo-se varios entre os quais, Caetano Veloso, Bethânia e Gal Costa... Mas se nunca a escutei na voz de um cantor do paraguay, escuteia na voz de todo um povo.

Obrigado Carlos, por se ter lembrado de nos oferecer esta maravilha da música do Mundo.

Um abraço,
Osvaldo

Laura disse...

Carlos, voltei da terra do camdomblé, dos passos a bater forte na terra queimada, para te dizer que; amei o que escreveste,adorei, soube-me a pouco, ah, como gosto de encontrar da minha gente que, espalhada por aí, ainda tem dentro de si, as raízes da terra mãe...
Uma coisa, a nina parisiense, tem link no meu blogue, e, nasceu em Benguela, quem sabe a conheces, mais uma a balauzinha, da minha idade, a parisiense é mais nova uns anitos...pois, ambas nasceram lá..
Ah, eu morava no Bairro de S. Paulo, na António Enes, esquina com a dos Pombeiros, prédio Carmona... e por aí o Miramar, o Clube dos Caçadores, as barrocas que iam dar à Múxima, enfim...via-se o mar, o mar da minha saudade, e aterrar era pla Corimba, Morro da cruz,S. Jorge, Ilha, o que apetecesse, manhã de praia,seguida de bitoque, cuca, camarõezinhos enquanto se esperava, de tarde Matinée, por ali fora, noites de Ilha, café na barracuda, enfim, tão bom e tanta saudade...
Abraço de quem não nasceu lá mas se sente uma filha amada da terra!...laura

Ignoto Jardim disse...

Olá, tudo bem? Seu blog continua lindo.
Um lindo domingo pra vc!
Abração

TERESA SANTOS disse...

Sabes? Essa é a canção da minha Vida.
Por razões que não vem ao caso!...
Abraço, Amigo.

elvira carvalho disse...

Adoro esta canção que costumo cantar para adormecer a minha neta. Canto tão bem que a pobrezinha só para não me ouvir adormece logo.
Um abraço

Sofá Amarelo disse...

Puxa, eu já cantava isto nos anos 70... obrigado pela recordação!!!

Forte abraço!!!