sábado, 4 de julho de 2009

Eleições no Benfica



Quem ontem tivesse chegado a este país e visse a SIC e a TVI teria rapidamente chegado à conclusão que Portugal estava à beira de um ataque de nervos, tal a histeria que se apossou daqueles canais televisivos na cobertura das eleições no Benfica.


Numa e noutra das televisões foi visível a perda da racionalidade. Por elas desfilaram advogados em constante procura de inatingidos argumentos, magistrados a debitarem opiniões, colunistas, comentadores, analistas e jornalistas a falarem sem que nada de jeito se ouvisse.
O mote foi uma providência cautelar interposta por um dos dois candidatos à presidência do clube, à partida previsível perdedor, que fez explodir um imbróglio jurídico que ninguém percebeu. No fundo, isto é apenas um supor pessoal, pareceu que o que o requerente tentou foi ganhar eleições com lista única, impedindo a outra de concorrer, o que não aconteceu. Perdeu, conquistando pouco mais de 2% dos votos, enquanto o adversário ultrapassou os 90%, num universo de mais de vinte mil eleitores!
Nunca a trapalhada foi explicada ao longo das emissões. Falou-se, falou-se. Quanto mais se falou, mais se atou a confusão. Nada se disse a esclarecer os espectadores. A informação, se tal se lhe pode chamar, perdeu dignidade, o mesmo acontecendo a quem a transmitiu.
Foi degradante ver o pantanal de promiscuidade a que chegaram a política e o futebol. O candidato vencedor teve como mandatário, que se apresentou a seu lado e por ele falou sempre que necessário, um político profissional: Fernando Seara do PSD, e a apoiá-lo com abraços públicos e votos, de entre outros, um ministro do governo PS: Rui Pereira (Administração Interna).
Preocupante ter-se visto um juiz (Rui Rangel) figura sobejamente conhecida pelas suas constantes aparições na TV, a dar voz a um movimento de oposição ao vencedor, mas que não foi a votos por falta de candidato.
Os benfiquistas encolheram os ombros (sinal de resignação?) e lá compareceram de cartão de sócio e boletim de voto na mão.
A Nação benfiquista acordou hoje com o mesmo presidente que tinha ontem!

2 comentários:

Anónimo disse...

VIVA O BENFICA

Ferreira-Pinto disse...

Meu caro, deixe lá que nos outros é a mesma coisa!
Pena é que as televisões se digladiem para ver qual faz a figura mais triste.