domingo, 4 de outubro de 2009

Dia Mundial do Animal

Reponho o meu post de 20 de Maio deste ano.

TOURADAS

Nem arte nem cultura

T O R T U R A

Andando pelo espaço onde vivem as minhas recordações encontrei fotografias do tempo em que, como repórter, elaborei uma série de trabalhos sobre o meio tauromáquico. Ambiente de que, por nada me dizer, antes me enfadando e me causando repulsa, me afastei.
Porque vi as fotos chegaram-me à memória as discussões que de vez em quando se travam sobre as touradas. Quem as defende fala muito de “tradição e vivência cultural da festa de touros”. Que tradição? Que cultura? Que festa?
A tourada não é arte nem cultura. É tortura!
Deixem que vos fale disto:
Em 2007 Guillermo Vargas Habacuc, um susposto “artista plástico” costa-riquenho, apanhou um cão abandonado na rua e atou-o com uma corda curta à parede de uma galeria, em Manágua, na Nicarágua, onde expunha. Assim deixou o animal, sem água nem comida, durante dias, até morrer de inanição, seguramente depois de ter passado por doloroso, absurdo e incompreensível calvário. O “artista” considerou o seu feito como arte. A notícia encheu o mundo de vergonha e nojo. Chegaram a correr petições para impedirem a presença do “artista” em exposições. Vejam:

Nas touradas há algo de parecido: a utilização abusiva de um animal que se leva à morte pelo sofrimento.
Em Portugal as autarquias de Viana do Castelo, Braga, Cascais e Sintra proibiram a realização de touradas nos seus concelhos. Porque continuam no resto do país?
Até a Igreja Católica as vem condenando desde 1567 (Papa Pio V)!
O vídeo que aqui coloco ilustra bem até que ponto se leva a tortura numa praça de touros. Não é aconselhável aos mais sensíveis.


27 comentários:

Carlos Albuquerque disse...

Este post resulta da minha opinião. No meu espaço não há crivos censórios, apenas uma regra - recusar comentários de linguagem, brejeira ou insultuosa. Opiniões divergentes serão aqui colocadas. A liberdade de opinião é para mim um bem inquestionável.
Um abraço de amizade a todos os que por aqui passarem.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO CARLOS, UM GRANDE ABRAÇO DE AMIZADE E CARINHO,
FERNANDINHA

Dulce disse...

Carlos

Sequer consegui abrir os vídeos. As touradas sempre foram, para mim, espetáculos deprimentes, de crueldade infinita.
Escelente sua colocação.
beijos

MIUÍKA disse...

Querido amigo,muito obrigada pelo comentário.
Não fui capaz de abrir o vídeo,pois desde que me conheço que discordo completamente de touradas,é um espectáculo bárbaro e que me faz lembrar sempre da época em que os cristãos eram atirados ás feras,só que ao contrário,aqui as feras são as pessoas que se deliciam com o sofrimento do animal,esta é e será sempre a minha opinião.
Amigo,segue um vídeo por email,que me repugnou,mas que tem de ser visto,me desculpe se ferir a sua sensibilidade.
Um beijinho...MIUÍKA

heli disse...

Carlos.
Não consegui ver o vídeo até o final...
Como é deprimente esse "espetáculo".
Como pode o homem sentir prazer diante do sofrimento dos animais.
Espero que neste dia onde se comemora o Dia Mundial dos Animais, o homem possa estar mais sensível e demonstre mais amor aos seres que complementam a nossa natureza de maneira tão expressiva.
Abraços,
heli

MIUÍKA disse...

Enviei neste momento,se não receber,diga,enviá-lo ei novamente.
MIUÍKA

Agulheta disse...

Amigo Carlos! Realmente é deprimente o vídeo,se fosse ao contrário como seria.Sou contra as touradas e tudo que seja tortura,que abranje tudo em todos os sentidos,os animais sempre foram os amigos do homem,e como pode o mesmo lhe fazer disto,dizem espetáculo) ainda não vi que me diga nada,algumas câmaras e disse e bem tomaram iniciativa de proibirem,e ainda bem que assim foi.
Gostei do post informativo e esclarecedor.Beijinho

Marta disse...

As touradas são mesmo deprimentes - um espectáculo que nunca apreciei...
Um texto interessante e torna mais evidente a necessidade de defender os direitos dos animais.
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

Antonio saramago disse...

Embora seja minha obrigação respeitar as ideias de cada pessoa, venho contudo dizer que estou em total desacordo consigo. Carlos,considero uma Tradição sim, Cultura, já não o direi, mas a Festa Brava faz parte das minhas raizes de Ribatejano de Gêma que sou...
Se sempre houve Touradas, também não é agora que meia dúzia de pessoas que se lembraram de fazer manifestações anti-touradas, que vão conseguir banir uma coisa com um (ou mais)Século de existência e sempre se ouviu dizer que nem tudo pode agradar a grêgos e a Troianos, por conseguinte, deixem-se de BIRRAS!!!

José disse...

Amigo Carlos,
Eu também sou contra a todo o tipo de tortura,e nunca vi uma tourada e também não abri os vidios, porque não gosto de ver o sofrimento nem em pessoas nem em animais.
Anda por ai um miudo com onze anos creio que é Mexicano e dizem que é um grande matador, em vez de andar aprender a ser gente.
Parabens pelo post.

grande abraço,José

O mar me encanta completamente... disse...

Alem da extrema necessidade de falarmos, alertarmos contra as maldades e acrueldade de alguns contra quem não se defende, gosto da clareza e do equilibrio de tuas ideias, Carlos.

Meu beijo

Glória

Austeriana disse...

Carlos,
Junto-me ao grupo dos que não viram o video.

Lembro-me da história que conta.
Mesmo não sendo médica, para mim, o pseudo-artista revela problemas do foro psiquiátrico de tal modo graves que devia ter tido internamento compulsivo.
Quanto às touradas... só lhe posso dizer que não percebo nada disso e faz-me confusão que alguém tire prazer em vê-las.
Abraço.

Carlos Albuquerque disse...

FERNANDA & POEMAS,
Grato pela presença.
Um grande abraço de amizade e carinho, Fernandinha.

Dulce,
Obrigado amiga desse lado do mar.
Beijos

MIUÍRA,
É, faz-nos lembrar os tempos que referiu.
Beijinho

Carlos Albuquerque disse...

heli,
"...como pode um homem sentir prazer..." Não sei! A verdade é que há quem o sinta. Se assim não fosse o espectáculo já tinha terminado.
Abraços

Agulheta,
Fico satisfeito que tenha gostado do post.
Beijinhos, amiga Elisa

Marta,
Defender o direito dos animais e da espécie humana. Foi sempre por onde andei e continuo a andar.
Beijos e abraços

Carlos Albuquerque disse...

José,
É como diz, meu amigo, o puto bem podia aprender a ser gente!
Grande abraço

Carlos Albuquerque disse...

António Saramago,
Meu amigo António. Nunca andei, não ando, nem andarei em manifestações anti-touradas. Nada tenho contra os que gostam de touradas, nem os ponho do lado do maus, e, a mim, do lado dos bons. Tenho tudo contra as touradas. E não é por birra! É por opção de vida, por sentimento próprio. Tenho amigos ligados ao mundo tauromáquico no Ribatejo e no Alentejo. Conheço bem o peso das raízes na formação de cada um. Mas sabemos, também, que ao longo de milénios da sua formação, a Humanidade se foi libertando de tradições e mais tradições...
Acredite, amigo António, não é por birra que penso como penso.
Um grande abraço

Carlos Albuquerque disse...

Austeriana.
O pseudo-artista devia ter sido internado. Ele e mais quem o aplaudiu, porque houve quem tivesse gostado e lhe batesse palmas...!
As touradas, bem, há quem goste...
Um abraço

O mar me encanta completamente,
Obrigado, Glória.
Um beijo

tulipa disse...

OLÁ AMIGO

Sim, tens razão, é tortura!!!

Já terminou a exposição, fui para Porto na 6ª feira para desmontar tudo, regressei este domingo ao fim do dia e acabei de fazer um POST-agradecimento geral a todos os que estiveram comigo neste momento, uns de uma maneira, outros de outra.

Também falo da minha dor e tristeza, enfim...

Junto 3 imagens, são algumas das que eu fiz no dia da inauguração.

Beijinhos.
Bom Feriado!!!

♥ ♥ Eu disse...

Não gosto de qualquer tipo de espetáculo q envolve animais, na minha opinião deveriam ser proibidos.

Hj é dia de São Francisco de Assis, protetor dos animaizinhos, quem sabe ele não olha por eles.

grande beijo e linda semana prá vc!

Maria Valadas disse...

Olá, amigo Carlos

Agradeço a sua gentileza em colocar o meu link na sua lista.

Quanto ao tema das Touradas,é o seguinte:

Sou Alentejana, natural de uma cidade ( Moura), onde se festeja a festa brava duas ou três vezes por ano.
Desde que me conheço como " gente"
Fui assistindo às Touradas e sempre as via como algo natural e parte de uma tradição secular!

Mais tarde, já casada, visitei a vizinha Espanha, percorrendo quase todas as cidades, onde também mantêm a mesma tradição... mas de uma forma mais horrível.

Comecei a sentir horror ao que o meu olhar era obrigado a assistir...e por iniciatinva própria, deixei de acompahar o meu marido.

Hoje, sinto repulsa por tudo o que vi!
Além do mais, sendo protectora dos animais, tenho em minha casa, uma cadela que nasceu com um problema de saúde. Pensa que a abandonámos?

Todos os dias, tem que ser administrado soro por via intravenosa... dar-lhe a medicação para ela ter qualidade de vida enquanto viver!
Análises mensais, consultas por algo que lhe apareça...

Tomara que muita criança neste mundo, tivesse a mesma oportunidade de doação de cuidados,atêncão e amor para lhe dar... como o fazemos com a Cloé!

É dificil acreditar, se alguém estava disposto a gastar cerca de 250 euros por mês... com todo este envolvente. Mas assim será, até que Deus queira!

Tudo isto para lhe dizer se fui quase " forçada" a assistir desde criança a... Touradas, foi por pura ignorância.

Lendo o seu texto. concordo com tudo o que escreveu...

Ainda fui a tempo de redimir-me das Tradições da minha região.

Abraço amigo da

Maria

Carlos Albuquerque disse...

Tulipa,
Li o teu post. Como já o havia dito, no teu blog, motivos de saúde impossibilitaram a minha deslocação.
Beijinhos!

Eu,
Estamos de acordo!
Grande beijo e boa semana, também.

Maria Valadas,
Situação semelhante à de muita gente. A Maria libertou-se da tradição. Em boa hora!
Abraço

Antonio saramago disse...

Prezado Carlos.
Tal como disse, respeito toda a gente e as suas ideologias, também sei que muitas tradições acabaram e das poucas que restam também acabarão mais algumas,mas esta da FESTA BRAVA, acredito que não será durante este Século!
Pelo que li, sou a unica pessoa que não é a favor da sua postagem, ainda bem!!!
Um abraço sempre amigo...

Carlos Albuquerque disse...

Caro António.
Creio que está certo quando diz que as touradas se irão manter ainda por muito tempo. Contra minha vontade!!!
Um abraço amigo e boa semana.

mariabesuga disse...

assino.

... e volto amanhã que na volta de hoje já não dá para assimilar mais do que por aqui está desde a minha última passagem.

Um abraço, Carlos.

CARLA FABIANE... disse...

AMIGO...todo o meu apoio a quem denuncia e luta contra atitudes desumanas para com seres tão frágeis...é aprendendo a amar os animais que nos aprimoramos eme amar os humanos!
PARABÉNS PELO POST, OBRIGADA POR FAZER PARTE DOS QUE AMAM.
FIQUE COM DEUS, UM BOM FDS!
CONHEÇA MEUS OUTROS DOIS BLOGS E ME DIZ SE GOSTA, ACEITO CRITÍCAS, RISOS...

Rosa Carioca disse...

Ao visitar o seu blog, chamou-me a atenção este comentário. Gosto muito de ver os touros... no campo. Respeito as tradições... desde que não estejam envolvidas de dor, sangue. Admiro a Arte, mas será que posso chamar aquela estupidez de Arte? Aliás, talvez fosse bem mais interessante que o "modelo" fosse o próprio artista, não? Enfim, fico muito feliz que tenham terminado com a tradição de jogar cristãos aos leões. Parabéns pelo blog. Vou continuar a segui-lo.

Carlos Albuquerque disse...

mariabesuga.
A tua assinatura honra-me.
Cá espero a tua volta.
Um beijo

Carla Fabiane.
Obrigado, Carla.
Já fui aos seus blogs mas não consegui colocar comentários.
BJS

Rosa Carioca.
Completamente de acordo.
Grato pela visita e por ter ficado.
BJS